Obras que você não verá na campanha em Camboriú – Coluna Ácido Úrico

Em épocas de eleição tudo vira propaganda política na mão de quem pretende se manter no comando das cidades. Em Camboriú não é diferente. Nas eleições deste ano, até pintura de meio fio, flor em canteiro e pintura de equipamentos públicos viram “obras realizadas”.

Manutenção de espaços públicos não são obras, é obrigação de um gestor. O fato é que Elcio Kuhnen não tem muito o que mostrar de obras realizadas, ai seus apoiadores entulham os grupos de whats e redes sociais com foto de canteiros. Tem também o asfalto feito de última hora, sem nenhum planejamento, sendo que poucas ruas receberam melhorias na drenagem pluvial. A sorte de Elcio nesta época, é o fato de termos uma primavera e verão com poucas chuvas. Um bom pé d’agua seria importante para mostrar a efetividade do seu trabalho.

Correm informações que todo o asfalto feito até o momento, muitos deles em período eleitoral, não tem nem a garantia que terá dinheiro para pagar. Segundo informações recebidas pelo Portal Visse, o dinheiro o FINISA sequer foi depositado por problemas nos documentos que o município tem que entregar. Procurei no Portal da Transparência e realmente não encontrei a transferência recebida.

Mas vamos as obras que você não verá na Campanha Eleitoral em Camboriú

NOVA ESCOLA DO CEDRO

Além do asfalto incompleto na Daniel Silveirio, as ruas sem manutenção no pavimento, a frequente falta de água e o atraso na reconstrução da Sede da Associação da Prefeitura, o Bairro Cedro tem um elefante branco com a construção parada há pelo menos 1 ano.

Com 12 salas de aula e capacidade para 600 alunos, o projeto tem um custo estimado em R$ 4,5 milhões. A obra iniciou em janeiro de 2019, embora na placa diga que iniciou em outubro de 2018. A previsão de entrega seria em outubro de 2019. A empresa licitada para a obra é a Açu Construtora e os valores são provenientes do FNDE e do Município. O local hoje é habitado por cavalos, as salas viraram coxilhas, há materiais espalhados por todos os lados se estragando no tempo e muitos outros foram saqueados. Embora a obra seja relativamente nova, está se deteriorando sem nem mesmo ter sido concluída.

Confira as imagens: (Clique para aumentar)

NOVA ESCOLA DO JARDIM EUROPA

Não vai ser em 2021 que os estudantes que moram no Loteamento Jardim Europa, no Santa Regina, e arredores, poderão estudar perto de suas casas. Tudo porque a escola, nos mesmos moldes que a do Cedro, também parou no tempo e a construção não anda também há pelo menos 1 ano.

Igual a do Cedro, o projeto conta com 12 salas de aula e capacidade para 600 alunos. O projeto tem um custo estimado em R$ 4,5 milhões. Não se sabe ao certo quando de fato a obra iniciou, embora na placa também diga que iniciou em outubro de 2018. A previsão de entrega também seria em outubro de 2019 e a empresa licitada para a obra é a Açu Construtora, com custos pagos com recursos provenientes do FNDE e do Município.

O local está abandonado, há materiais espalhados por todos os lados se estragando no tempo e muitos outros foram saqueados. Embora a obra também seja relativamente nova, está se deteriorando com paredes ruindo, chão cedendo e muito material abandonado.

Confira as imagens: (Clique para aumentar)

ESPAÇO EDUCATIVO URBANO II – SÃO FRANCISCO DE ASSIS

Licitado em 2014, esta é mais uma obra que passou 4 anos sem ser finalizada. Embora no Portal da Transparência conste que foi pago até mais do que o valor licitado para a obra, a construtora Arruda Construções não terminou a obra.

O espaço está abandonado há algum tempo. O portal lateral estava aberto quando nossa reportagem visitou o local. O mato que toma conta do local foi morto recentemente morto com veneno, que por sinal é proibido no estado. Esta é mais uma obra que está se degradando sem ao menos ter sido inaugurada.

A construção foi licitada por pouco mais de 1 milhão de reais e já está custando R$1,35 milhão. Não encontramos a data de início da obra e nem a previsão de entrega. O custo da construção é bancada pelo FNDE

O Espaço que contaria com 6 salas continua fechado, com pouca coisa para fazer, mas faltou boa vontade do atual governo em terminar, mesmo colocando 3 aditivos de valor na construção. Enquanto isso, mais de 400 alunos deixam de ter um espaço para realizar atividades pedagógicas no local.

Confira as imagens: (Clique para aumentar)

NOVO CERFIS

O Centro de Reabilitação e Fisioterapia (Cerfis, que presta um belo trabalho em Camboriú, teve um novo espaço anunciado por um banner na frente da antiga UBS Areias.

Com a abertura da nova UBS Areias, que levou 4 anos pra ser finalizada, os atendimentos saíram do espaço situado na Rua Tarci Testoni. Um projeto de adequação do local para a implantação do CERFIS foi feito e até agora ficou só no papel.

Confira as imagens: (Clique para aumentar)

Teria muito mais para falar.
Mas me abstenho a esses 4.

A reflexão cabe a cada um de nós.

 

Obras que você não verá na campanha em Camboriú – Coluna Ácido Úrico
Por Gian Del Sent

Comente Abaixo