OMS defende retomada: “As pessoas precisam trabalhar”

O diretor do Programa de Emergências da Organização Mundial da Saúde, Mike Ryan, defendeu nesta segunda-feira, 27, a retomada da economia, com a adoção de medidas para evitar a propagação da covid-19.

Em coletiva virtual, em Genebra, na Suíça, ele disse, por exemplo, que a proibição de viagens internacionais não pode vigorar por tempo indeterminado.

“Será quase impossível para países individuais manter suas fronteiras fechadas em um futuro previsível. As economias têm que se abrir, as pessoas têm que trabalhar, o comércio tem que recomeçar”, disse Ryan.

Para o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom, os países terão que se esforçar mais para diminuir a disseminação do novo coronavírus dentro de suas fronteiras. Ele afirmou que a pandemia é, de longe, a maior emergência global da história.

Ryan disse que a situação atual da Espanha não é nem de longe tão ruim quanto foi no pico do surto local e que acredita que os focos serão controlados, mas que levará dias ou semanas para se discernir o padrão futuro da doença.

“Quanto mais entendemos a doença, quando mais colocamos um microscópio no vírus, mais precisos conseguimos ser na remoção cirúrgica dele das comunidades”, acrescentou.

Para a entidade, a melhor forma de controlar a doença é a obediência de medidas como o uso de máscara e distanciamento social.

 

Com informações de G1 e Revista Oeste

Comente Abaixo