Ônibus da dupla Conrado e Aleksandro andava a 140 Km/h antes do acidente

O excesso de velocidade pode ser uma das causas do acidente que matou o sertanejo Aleksandro e deixou o parceiro Conrado em estado grave. Um motorista que também trafegava pela Rodovia Regis Bittencourt, onde o veículo tombou no último sábado (7), fez um vídeo do veículo que transportava os artistas poucos minutos antes do acidente. Nas imagens, é possível verificar o que o ônibus estava acima dos 140 Km/h.

Segundo a assessoria, o vídeo é antigo e eles teriam recebido o mesmo em 2019, mas não foi comprovada a alegação.

As agendas apertadas, com shows em diferentes cidades e estados, por vezes exigem uma dinâmica nem sempre prudente, como a registrada nas imagens. Não foi o primeiro caso envolvendo cantores sertanejos que perderam a vida de forma trágica.

O autor do vídeo que flagrou o ônibus em alta velocidade, afirma que fez as imagens com o objetivo de alertar a dupla para o perigo da condução perigosa da equipe. Segundo o condutor, esta não foi a primeira vez que se deparou com esse tipo de comportamento na rodovia.

OUTROS ACIDENTES 

Em 2015, o cantor Cristiano Araújo, com 29 anos, faleceu, após o veículo em que estava perder o controle e sair da pista em Morrinhos (GO). Ele após voltava de um show em Itumbiara, no sul do estado. Em 2020, o cantor Henrique, da dupla com o artista Netto, perdeu a vida após colidir com a traseira de uma caminhonete, no interior de São Paulo.

No ano passado, o ônibus da banda Na Pegada do Coyote se envolveu em um acidente em Macau, no Rio Grande do Norte. Um dos integrantes da equipe faleceu. Em fevereiro, o cantor Samuel Santos, da banda Xote dos Garotos, morreu, após colidir o carro em que estava com uma carreta em Vale do Jiquiriçá, na Bahia. Ele voltava de um show.

Em 1997, o cantor João Paulo, da dupla com Daniel, perdeu a vida, após sair de um show em São Caetano do Sul, região metropolitana de São Paulo. O automóvel capotou várias vezes, caiu no canteiro central e pegou fogo.

No caso mais recente, com a dupla Conrado e Aleksandro, a Polícia investiga as causas da tragédia. Entre os fatores apontados de forma preliminar, estão um pneu dianteiro que poderia ter estourado e causado o acidente.

Mortes no Trânsito

Em 2021, foram registradas 11.647 mortes no trânsito, ou seja, a cada dia, 32 pessoas perderam a vida em acidentes. O número de ocorrências no período foi de 632.764 registros. O equivalente a 72 incidentes por hora no Brasil. As informações são do Registro Nacional de Acidentes e Estatísticas de Trânsito (RENAEST), da Secretaria Nacional de Trânsito, pasta do Ministério da Infraestrutura.

O excesso de velocidade é apontado como a terceira principal causa dos acidentes no trânsito. O primeiro lugar deve-se a falta de atenção, seguido pela desobediência à sinalização.

SCC 10

Publicidade