Organização dos Gideões geram criticas por parte dos vereadores em Camboriú.

Os vereadores de Camboriú teceram fortes críticas ao governo municipal por conta da organização do Congresso dos Gideões.
Segundo o Vereador John Lenon , a atual gestão perdeu o foco por intensificar os esforços apenas na arrecadação, deixando de lado itens da infraestrutura essenciais para garantir a qualidade do evento. “Nossa cidade é a Capital Catarinense de Missões, o encontro é esperado todo ano e faz parte do calendário do Município, estando em sua 35ª edição, e a cada ano deve ser aperfeiçoado, mas o que se viu nesse ano foi totalmente o contrário, um verdadeiro retrocesso por parte da prefeitura.”.

Segundo o Verador Zeca Simas, a coordenação demonstrou irresponsabilidade ao diminuir o numero de banheiros químicos locados, reduzir a coleta do lixo e de limpeza urbana para diminuir as despesas, e com isso deixaram a cidade durante o maior tempo do evento suja e com forte odor de urina.

O Vereador Amilton Bianchet criticou a falta de critério para concessão de alvarás de ambulantes e a ocupação das ruas por parte deles, o que gerou insatisfação de muitos participantes.

Já a Vereadora Inalda do Carmo comentou: “O evento foi muito desorganizado, prejudicou os próprios Gideões, moradores, turistas e comerciantes, fica uma imagem negativa para a cidade”.

Todos eles ressaltam que não são contra o evento em si, que é benéfico ao município, mas à forma como a atual gestão do município organizou o evento.
Para o próximo ano os vereadores irão exigir da Prefeitura maior critério e controle para concessão de alvarás, e propor uma setorização dos produtos conforme sugeriu o CDL, além de limitar o numero de alvarás para garantir a qualidade do congresso para o ano de 2018.

Publicidade