Padre é afastado após assumir relação sexual com noivo de casamento que ele celebrou

Imagem ilustrativa | Foto: Freepik

A Arquidiocese de Natal, no Rio Grande do Norte, afastou um padre após um áudio onde ele assume que manteve relações sexuais com o esposo de uma mulher, que ele havia celebrado o casamento, vazar e repercutir nas redes sociais. O assunto ficou no topo dos temas mais comentados do Twitter. O religioso teria tido os encontros durante o período de namoro e noivado do homem.

No áudio, de pouco mais de 13 minutos, a mulher questiona o padre sobre as relações sexuais que o marido contou ter mantido com o religioso.

A esposa confronta o padre sobre o número de vezes que ele teria tido encontros com seu marido. O esposo, que também é ouvido no áudio, relata que teriam sido várias vezes, entre os anos de 2010 e 2012. “Aconteceu várias vezes, durante mais de um ano”, disse o homem.

O padre diz que durante o casamento do casal ele não havia tido encontros. “Durante meu casamento não teve, ele me disse isso, mas antes do meu casamento teve”, concordou a mulher.

“Mas aí foi uma fraqueza, nós nos confessamos e prometemos que até não iria ter mais em respeito a você”, respondeu o padre, que explicou que estava arrependido e que por respeito “Já tinha prometido que não ia ter mais”.

Indignada, a esposa questiona “E mesmo assim o senhor celebrou nosso casamento?”. Revoltada, a mulher tinha o objetivo de pedir a nulidade do casamento.

“Foi uma fraqueza. Nós confessamos e prometemos que não teria mais”, destacou o religioso, que tentava acalmar a mulher. As relações ocorriam quando o esposo ia até a casa do padre para dormir.

Em um momento da gravação, a mulher fala que ocorriam orgias, mas o padre a repreende. “Você, um sacerdote, mantém relação sexual com um ‘teoricamente fiel’, e sabe que ele está noivo, prestes a casar, você quer que eu ache uma palavra mais amena que orgia?”

O esposo assume ter outros encontros, com outros homens, em outros locais. A mulher diz ao padre que “você foi só um dos escolhidos”.

Em comunicado, a arquidiocese disse que “determinou o afastamento do referido sacerdote de todas as suas funções ministeriais exercidas na Arquidiocese de Natal, a fim de que possam ser apurados os fatos e tomadas as devidas providências”.

A igreja também enfatizou que a situação será investigada: “também determinou que fosse aberta uma investigação prévia, conforme prescreve o Direito Canônico, para que sejam averiguadas as possíveis responsabilidades”.

 

SCC 10

Publicidade