Pai é condenado a 23 anos por ter assassinado filho de dois meses

Um homem foi condenado a 23 anos de prisão em regime fechado pelo assassinato do próprio filho de apenas dois meses. O crime aconteceu em 2017, na cidade de Capinzal, Oeste de Santa Catarina. A criança morreu durante uma agressão.

O júri que condenou o pai da vítima aconteceu na manhã de terça-feira (02). O réu foi condenado por homicídio qualificado: motivo fútil, meio cruel e impossibilidade de defesa da vítima.



O menino foi agredido e morreu na madrugada de 26 de março de 2017. Quando o pai viu que a criança não respirava, entregou o bebê para a mãe e nem acompanhou os dois no hospital, ainda segundo informou a sentença que atendeu a ocorrência na época, o pai não demonstrou arrependimento pelo ocorrido.

A criança morreu de traumatismo craniano, ele tinha afundamento na cabeça, hematomas em todo o corpo, nas costas e um corte no lábio.

Comente Abaixo
error: Este conteúdo é protegido. As fontes estão mencionadas no final da matéria.