Parte de Condomínio é interditado por deslizamento em Camboriú

Foto: Gian Del Sent / Portal Visse

A Defesa Civil de Camboriú precisou retirar quatro famílias do condomínio Colina do Cedro, no bairro Cedro, em Camboriú. A forte chuva de segunda-feira (1º) fez com que um muro do condomínio cedesse, correndo o risco de desmoronar. O secretário da Defesa Civil Jaime Angel disse que choveu 70 milímetros em quatro horas em Camboriú. Em Blumenau, por exemplo, foram 65 milímetros em 24 horas.

Foto: Gian Del Sent / Portal Visse

Camboriú está com dois abrigos para receber famílias que precisaram sair de casa por segurança. Um será no Salão Paroquial Cristo Rei, na rua Manoel Anastácio Pereira, no Centro, e outro na Unidade de Atendimento ao Cidadão Adão Rosa, na rua Monte Agulhas Negras, bairro Monte Alegre.

A Defesa Civil informou que não há famílias desalojadas nos abrigos. Aquelas que precisaram sair de suas residências foram para casa de familiares e amigos. Quem precisar de ajuda, pode se dirigir diretamente aos abrigos ou ligar para (47) 3366-6613.

Principais ocorrências


Os bairros Rio Pequeno, Santa Regina, Areias, Monte Alegre, Taboleiro e localidades do interior como Braço, Macacos, Caetés e Rio do Meio foram os mais atingidos pela chuva. Houve cerca de sete deslizamentos em Camboriú e ocorrências de queda de árvores nos bairros Rio Pequeno, Cerro e Taboleiro. No Distrito Monte Alegre, uma árvore caiu em cima da rede elétrica e uma moradora tomou um choque, mas passa bem.


Ainda no começo da manhã de segunda-feira, a Defesa Civil atendeu uma queda de muro e deslizamentos de terra na rua Rio Paraguai, no bairro Rio Pequeno. A encosta cedeu e caiu em cima da garagem de uma casa. A estrutura caiu sob um carro. Apesar do susto, ninguém se feriu.

Muita chuva em poucas horas

O secretário Jaime Angel disse que foi muita chuva em pouco tempo e a estrutura da cidade não suportou. Camboriú, inclusive, de acordo com a Defesa Civil, foi uma das cidades mais afetadas da região. Angel ressaltou que houve pontos sem histórico de alagamentos que acabaram sendo afetados.

Por volta das 21h, a maré começou a baixar e os alagamentos foram cessando. Pela manhã, a Defesa Civil disse que havia poucos pontos com pequenos alagamentos. “Hoje o trabalho é de reorganização e limpeza pela cidade”, disse Angel.
Em caso de emergência ligue 199 ou envie um WhatsApp para o telefone (47) 99288-4392. Ou acione o Corpo de Bombeiros pelo 193.

 

Por Linha Popular