PM encontra recém-nascido morto dentro de carro

IGP realiza perícia no carro – Foto: Felipe Kreusch/NDTV Chapecó

Um bebê recém-nascido foi encontrado morto dentro de um carro em Chapecó, no Oeste catarinense, na manhã desta segunda-feira (9), informou a Polícia Militar. A mãe disse à PM que teve a criança durante a madrugada, mas que o bebê não sobreviveu.

A causa da morte da criança foi considerada suspeita, por isso a Polícia Civil e o IGP foram chamados. Até o início da tarde desta segunda, a mãe estava internada no Hospital Regional do Oeste, em Chapecó.

A mulher tem 22 anos e foi até a unidade de saúde do Bairro Bela Vista na manhã desta segunda pedindo ajuda porque o filho teria morrido de forma prematura durante a madrugada.

Os profissionais de saúde encaminharam a jovem para o Hospital Regional do Oeste para receber atendimento. A criança já não tinha mais sinais vitais e estava dentro do carro que pertence ao companheiro da mulher, e que seria o pai da criança.

Carro onde bebê foi encontrado morto em Chapecó — Foto: Reprodução/NSC TV
Carro onde bebê foi encontrado morto em Chapecó — Foto: Reprodução/NSC TV

“Conseguimos fazer contato com o casal e constatamos realmente que a criança estava em óbito no banco traseiro do veículo em frente ao [Hospital] Regional e foi relatado por parte da feminina que ela sentiu algumas dores e, durante a madrugada, enquanto ainda dormia, ela teve o parto dessa criança. E que, por estar muito cansada, ela voltou a dormir e, quando acordou, a criança já estava sem vida”, relatou o soldado da PM Cláudio Severo Moreira.

A mulher já estaria reclamando de dores ainda durante a noite de domingo (8), conforme o companheiro dela, que não quis se identificar.

Perito criminal em frente ao Hospital Regional do Oeste, após morte de recém-nascido em Chapecó — Foto: Reprodução/NSC TV
Perito criminal em frente ao Hospital Regional do Oeste, após morte de recém-nascido em Chapecó — Foto: Reprodução/NSC TV

“Ela mandou uma mensagem para mim informando o que aconteceu, que ganhou o neném e estava sangrando muito. Quando eu recebi já a mensagem que ganhou o neném e o neném estava gelado e estava sangrando, eu peguei e já saí. Eu cheguei lá, estava preocupado com a saúde dela, eu vi que ela estava bem pálida. Daí a gente foi no posto”, relatou o companheiro.

A PM afirmou que os próximos passos dependem de quando ela terá alta do hospital. “Se ela for liberada, ela vai ser encaminhada com a gente até a delegacia para prestar mais esclarecimentos, junto com o seu companheiro. Senão, ela permanece aqui [no hospital] e aí a gente vai enviar todo esse relatório para a Polícia Civil fazer a análise posterior”, disse o soldado.

G1 não conseguiu contato com a Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso de Chapecó.

O que diz o hospital

O Hospital Regional do Oeste informou que a mulher esteve na unidade na quinta (5) para uma consulta de rotina, quando foi descoberta a gravidez, já no último trimestre. A paciente disse que não sabia da gestação. Na sexta (6), ela fez exames do pré-natal.

Nesta segunda, após chegar ao hospital, a jovem relatou estar com sangramento, mas não disse imediatamente que tinha tido o bebê, conforme a unidade. Ela só falou sobre o parto após a enfermeira constatar que a paciente havia perdido 5 quilos entre sexta e esta segunda.

De acordo com a nota do hospital, a jovem disse que o bebê havia chorado ao nascer e que se mexeu. Porém, depois morreu naturalmente. Quando a enfermeira a questionou por que ela não foi ao hospital e o que aconteceu com a criança, a mulher disse que o neném estava em casa. Como a jovem estava pálida e com sangramento, ela foi atendida pela unidade, que também chamou a PM.

G1 SC