Polícia Civil deflagra operação que investiga desvios de R$ 5 milhões no Hospital de Itapema

A Polícia Civil deflagrou, na manhã desta quarta-feira (30), a operação Sutura II nas cidades de Itapema, Balneário Camboriú, Porto Belo, Navegantes, Curitiba (Paraná) e Pelotas (Rio Grande do Sul). Trata-se de uma operação para investigar desvios na área da saúde pública em Itapema. Os desvios teriam ocorrido a partir de uma Organização Social que prestou serviços no período de 2013 a 2017 para o Hospital Santo Antônio.

Segundo o delegado responsável pelo caso, Marcos Vinicius Flaire, ainda não é possível precisar quanto de recurso foi desviado, mas acredita-se que passe de R$ 5 milhões.

A operação Sutura II é uma continuação da operação Sutura, que descobriu uma organização criminosa com intenção de desviar dinheiro destinado à saúde, no município de Penha. A partir da apuração da Polícia Civil, foi concluído que o crime cometido em Itapema seguiu o mesmo padrão do crime praticado em Penha, inclusive com as mesmas pessoas.

Durante a investigação que resultou na operação Sutura II, a Polícia Civil identificou que parte dos valores do contrato estabelecido entre Itapema e a Organização Social para gerenciar o hospital, foi desviado para empresas e políticos.

No total, foram expedidos pelo Poder Judiciário de Balneário Piçarras 14 mandados de busca e apreensão e de sequestro de bens dos investigados a fim de reparar o dano sofrido pelo município de Itapema.

A operação é realizada por meio da Delegacia de Combate à Corrupção (DECOR) da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (DEIC/PCSC), com o apoio da 1ª Promotoria de Justiça da Comarca de Balneário Piçarras.

SCC10

Publicidade