Polícia Civil do DF conclui que Joice Hasselmann “caiu da própria altura” e não sofreu agressões

CRÉDITO: BÁRBARA CABRAL/ESP/CB/D.A PRES

Foi uma queda. Essa é a conclusão da 2ª Delegacia de Polícia Civil, que investigou as causas dos ferimentos ocorridos na deputada Joice Hasselmann (PSL-SP). Não houve agressor. A conclusão foi “queda da própria altura”, possivelmente decorrente dos efeitos de remédio para dormir.

No caso, não se evidenciou quaisquer elementos que apontassem para a prática de violência doméstica ou atentado/agressão por parte de terceiros.

O procedimento foi encaminhado ao Poder Judiciário e ao Ministério Público e corre em segredo de justiça.

A Polícia Civil informou ainda que periciou o apartamento da deputada. Além disso, os investigadores disseram que o inquérito foi baseado na apuração da própria corporação. A Polícia Legislativa já havia constatado que não houve invasão no imóvel de Joice

Agressões no apartamento funcional

A deputada prestou depoimento à Polícia Civil no final de julho sobre as lesões que sofreu em seu apartamento funcional, na Asa Sul. A parlamentar afirma ter dormido durante sete horas, e quando acordou, estava em volta em uma poça de sangue. Exames realizados em um hospital da capital apontaram cinco fraturas, além de um corte no rosto da congressista e uma lesão nas costelas.

De acordo com Joice, no momento do fato apenas ela e o marido, o neurocirurgião Daniel França, estavam no apartamento. Ela negou que o marido tenha sido o autor das lesões.

A parlamentar deixou claro não se lembrar exatamente do que ocorreu, apenas de dormir em um dos quartos do apartamento enquanto assistia tevê no sábado (17/7) — Joice dorme em quarto separado do marido,  por conta do ronco do homem, como relatou a própria parlamentar.

Após acordar (já no domingo), Joice percebeu o sangue pela casa e acionou o marido, que lhe fez curativos e a medicou. Na terça-feira (20/7), a deputada procurou o Hospital Sírio-Libanês, que constatou as lesões.

Ao contrário do que diz o laudo da Polícia Civil, Joice comentou que não era possível que as lesões fossem causadas por uma queda. “É improvável que eu tenha conseguido cair de jeitos diferentes para lesionar tantas partes do meu corpo. Um dos médicos que me atendeu perguntou se eu levei chutes. Mas não posso acusar sem provas. Não me lembro de nada”, explicou.

Após o episódio, a parlamentar buscou um segurança particular em São Paulo, não dorme mais sozinha, trocou as fechaduras da casa e diz que passará a andar armada.

Correio Braziliense