Polícia Federal de Itajaí sob o comando de uma mulher

Delegada Luciana é a primeira mulher a coordenar os trabalhos dos federais em Itajaí; Delegado Thiago assumiu a chefia do Cesporto (Foto Diarinho/Divulgação)

A policial Federal Luciana de Castro Ribeiro, 44 anos, é a nova delegada-chefe da polícia Federal de Itajaí. Desde a criação da delegacia, em setembro de 1973, esta é a primeira vez que uma mulher assume o comando da corporação em Itajaí.

Luciana tem experiência de 18 anos como delegada, sendo 16 anos lotada em Itajaí. A policial já foi chefe-substituta da PF, em Naviraí (MS), e estava como delegada-substituta há três anos em Itajaí. Ela ocupava interinamente a posição do delegado Oscar Biffi e agora está oficialmente na coordenação dos trabalhos.

“A seriedade, responsabilidade e o comprometimento sempre foram meu norte na vida profissional e pessoal. Na chefia da delegacia não será diferente. Acredito que o grande desafio é coordenar e canalizar de forma mais adequada os excelentes profissionais que temos em nossos quadros, de forma a maximizar os resultados com o mesmo efetivo, independentemente da maioria ser de homens”, falou.

A delegada pretende focar os trabalhos no combate ao tráfico de drogas, à lavagem de dinheiro e à corrupção. “Itajaí sempre se destacou no cenário estadual e nacional com operações de relevância ao combate ao tráfico internacional de drogas, lavagem de dinheiro, descaminho, contrabando, crimes ambientais, previdenciários, falsificadores, moeda falsa e pedofilia. Todos os delitos de competência federal serão cuidados por nós, como sempre o foram, mas com especial atenção à lavagem de dinheiro e à corrupção”, finalizou.

Cesportos tem delegado de Itajaí

Em Santa Catarina, o novo superintendente é o delegado Luiz Carlos Korff. Já o delegado Thiago Giavarotti foi nomeado coordenador da Cesportos, de Santa Catarina. A comissão fiscaliza e garante que os portos e os terminais portuários cumpram os requisitos de segurança propostos em tratados internacionais dos quais o Brasil é signatário.

São 12 terminais certificados em Santa Catarina e dois em processo de certificação. “O maior objetivo está próximo de ser alcançado: termos, formalmente, todos os portos e terminais de Santa Catarina certificados com o cumprimento do ISPS CODE. O maior desafio é afastarmos ao máximo a criminalidade do ambiente portuário, especialmente o acesso do crime organizado para fins ilícitos, como o tráfico internacional de armas e entorpecentes”, concluiu Thiago, que ingressou na PF em 2002 e desde 2003 está lotado em Itajaí.

Por Diarinho