Polícia identifica agressor de Porto Belo. Vítima não registrou queixa

Mulher precisa registrar o caso na delegacia, pra homem responder pelo crime (Foto: Reprodução)

A polícia Civil de Bombinhas já identificou o homem que apareceu em filmagens agredindo uma mulher na avenida Falcão, em Bombinhas. A covarde agressão aconteceu na tarde de domingo e ganhou repercussão nacional pelas redes sociais.

O delegado Ricardo Mello informou que, mesmo com a identificação, o paradeiro do agressor é incerto. O homem, de 37 anos, tinha trabalho na cidade, mas largou o serviço e saiu de Bombinhas. Ele não tem passagens pela polícia e, caso a vítima seja identificada e faça a representação na delegacia, ele responderá por lesão corporal.

Segundo o delegado Ricardo Melo, a vítima ainda não procurou a delegacia e nem a rede de proteção para ser atendida. “Não há registros na rede de saúde sobre atendimento, acionamento da Polícia Militar por meio do 190 ou denúncia por meio do 181, o que torna também mais difícil para identificar a vítima. Precisamos que a mulher nos procure para dar continuidade ao procedimento” explicou o delegado.

A informação que a polícia tem é de que a vítima é uma pessoa em situação de vulnerabilidade e moradora de rua. “A vítima precisar querer responsabilizar criminalmente o autor, a lei garante à vítima essa decisão. Nesses casos de ação penal pública condicionada à representação, polícia, Ministério Público e Judiciário não podem atuar sem a vontade da vítima”, informou o delegado.

A filmagem da agressão repercutiu nas redes sociais no Dia Internacional da Mulher. O vídeo de 30 segundos mostra o homem dando socos e chutando a mulher, que já está caída no chão, na margem da avenida. Um rapaz de bicicleta, que parece ser menor de idade, tenta acabar com a agressão e conta com o auxílio de um motorista de um carro e também de uma mulher que passa na rua. O agressor fugiu alegando que a vítima tinha batido nele.

Via Diarinho

Publicidade