Polícia Militar e Prefeitura de Camboriú implantam dispositivo para identificar lampadas queimadas em postes

Uma parceria entre a Polícia Militar de Camboriú e a Prefeitura vai permitir que os policiais em ronda identifiquem postes com lâmpada queimada, ou outros problemas relacionados à iluminação pública, e acionem o Poder Público. Por meio de um dispositivo, os agentes podem enviar um e-mail na hora, para a Secretaria de Administração.  A solicitação é encaminhada com o endereço, descrição do problema e até foto do local.

 As viaturas da Polícia Militar de Santa Catarina possuem equipamentos digitais. Cada uma tem um tablet disponível integrado ao sistema da polícia e de outros órgãos. “A iluminação pública é também um fator de segurança pública. Os criminosos agem mais a noite. Locais escuros facilitam a ação dos meliantes para roubos, furtos e estupros. A claridade dificulta a atuação deles e facilita para os policiais”, comenta o comandante da 1ª Companhia do 12º Batalhão de Polícia Militar, capitão Thiago Ghilardi.



Reparos no município

A Prefeitura de Camboriú iniciou nesta segunda-feira, dia 11, reparos na iluminação pública de espaços esportivos e escolares. Além disso, uma equipe irá executar trabalhos em rótulas e nas praças das Figueiras, da Bíblia, da Igreja Central, das Bandeiras e dos bairros Conde Vila Verde, Santa Regina e São Francisco de Assis.

Rede de Vizinhos

O trabalho de identificar postes com lâmpadas queimadas já vinha sendo realizado por meio do projeto Rede de Vizinhos da Polícia Militar. Cerca de mil moradores estão cadastrados, pelo WhatsApp, nessa rede. Só na sexta-feira, dia 8, a Prefeitura atendeu 20 ocorrências de falta de iluminação, registradas pela programa. Os moradores interessados em se cadastrar na Rede de Vizinhos devem se dirigir até a 1ª Companhia de Polícia Militar, localizada na rua Cingapura, nº 200, bairro Santa Regina.

Comente Abaixo
error: Este conteúdo é protegido. As fontes estão mencionadas no final da matéria.