Polícia prende um dos maiores caixeiros do Brasil

Considerado um dos maiores ladrões de banco do Brasil, S.S, 47 anos, conhecido como Galego, foi preso pela divisão de Investigação Criminal (DIC), de Joinville, no domingo, em um apartamento de veraneio em Barra Velha.

Galego tinha duas ordens de prisão em aberto e levava uma vida de luxo na praia, ostentando pelas redes socais passeios com lanchas e jet-skis. Ele foi preso em um residencial na rua 1165, no bairro Itajuba, a cerca de 100 metros da praia do Cerro.

No apartamento dele, os policiais apreenderam ferramentas que seriam usadas em crimes, celulares e dois carros. Conforme a DIC, Galego é um dos pioneiros em arrombamento de caixas eletrônicos em Joinville. Além dos crimes contra os bancos, ele estava sendo investigado há cerca de três meses pelo crime de lavagem de dinheiro. Após a prisão, ele foi levado pra DIC de Joinville, sendo interrogado e encaminhado ao presídio regional.

As ordens de prisão contra Galego foram autorizadas pela justiça do Rio de Janeiro e de São Paulo. O caixeiro vinha sendo procurado desde 2020, quando fugiu do presídio de Novo Hamburgo, no Rio Grande do Sul. Ele esteve envolvido em diversos arrombamentos a bancos pelo país e viveu a maior parte do tempo em Joinville.

De acordo com o delegado Murilo Batalha, responsável pela investigação, a estimativa é que Galego teve R$ 2 milhões de lucro nos roubos, mas os prejuízos para os bancos podem ser ainda maiores. “Uma das instituições financeiras que nos procurou informou que, contando todos os danos causados, [os prejuízos] chegam entre R$ 3 a R$ 4 milhões”, disse.

Foi a partir dos roubos contra esse único banco, ao longo dos últimos quatro anos, que a polícia apontou a participação de Galego em outros casos e gerou a investigação atual que resultou na prisão do criminoso. Ele é apontado por outros envolvidos em arrombamentos como o líder dos crimes.

Por Diarinho