Policial é condenado por matar presidiário durante fuga

O policial militar acusado da morte do detento Vilmar Koch ocorrida em 2008 durante uma tentativa de fuga no Presídio Regional de Blumenau (PRB) foi condenado a seis anos de reclusão, a serem cumpridos inicialmente em regime semiaberto, em sessão do Tribunal do Júri da comarca de Blumenau nesta quarta-feira (26/6).

Segundo denúncia do MP, o réu desempenhava função como guarda externo do presídio no dia 31 de janeiro daquele ano, quando um detento serrou uma das barras da porta da cela em que estava recolhido e seguiu para a parte externa do local, onde o policial estava.

Da guarita onde se encontrava, a uma altura aproximada de 7 metros, ele teria determinado ao preso que ficasse parado, mas o detento não obedeceu ao pedido e foi alvejado por dois tiros na parte dorsal do tórax, próximo à coluna vertebral, o que causou a sua morte.

O agente público, condenado pelo crime de homicídio simples, tem o direito de recorrer à decisão em liberdade. O juiz Juliano Rafael Bogo, titular da 1ª Vara Criminal da comarca de Blumenau, presidiu o julgamento desta quarta-feira (26/6) no Tribunal do Júri do Fórum Central

Comente Abaixo