Poucas e Boas III – Coluna Ácido Úrico

Carudo

O vereador da “Maravilha do Atlântico” Orlando Angioletti protocolou um pedido de informação ao executivo municipal querendo saber mais sobre o EIV e medidas compensatórias da recém inaugurada loja da Havan na Av. do Estado.

Carudo ou esquecido eu não sei, mas depois de levar 6 anos para aprovar o projeto, inclusive anos para liberar o terreno para tal, desde quando Angioletti era vereador na legislatura passada, o edil vai querer saber mais do empreendimento?

Além de chamar a loja de “galpão”, Orlando mostra que está completamente “avuado” com o que acontece na cidade, ou ele passou a se preocupar só depois que virou vereador (de novo) e quer que o executivo atualize ele?

Sem contar que foi justamente os “entraves” para liberar o terreno para a obra, que desencadeou a investigação que culminou na Operação 30 graus, que teve o nome do nobre edil envolvido.

O nobre vereador, assim como qualquer pessoa ligada ao poder público, deveria ter vergonha de questionar qualquer coisa relacionada a loja. A burocracia e a mania de criar dificuldades para quem quer empreender, bem como a demonização dos empresários, é que fizeram o Brasil criar essa bola de neve de desemprego e miséria que existe hoje.

Se essa for a visão do partido do vereador, poderia trocar o nome de “Democratas” para “Burocratas”

Comente Abaixo