Poucas e Boas IX – Coluna Ácido Úrico

Fevereiro começou com a corda toda na Maravilha do Atlântico. Ferveu de tudo um pouco no meio político, alguns serão abordados por aqui. E a demagogia? Sempre impera.

No destaque, Vereador Arlindo Cruz, que pode estar anunciando sua “nova casa” em breve.

UPA 24 horas

Foi inaugurada na segunda-feira, dia 03, a tão esperada UPA das Nações. Com pompas e discurso, a UPA que leva o nome do saudoso Olávio Mafra, começou a atender a comunidade na segunda mesmo. O mais impressionante é saber que teve algum cara de pau que pediu para um senhorzinho ir na frente da UPA e gravar um vídeo agradecendo ao ex-prefeito Piriquito pela unidade. É muita canalhice e uma tremenda cara de pau. Se a população tivesse noção do estado que estava aquilo, expulsaria esse homem da cidade.

Casa nova

Quem parece estar mudando de casa é o vereador Arlindo Cruz. O mais votado entre os emedebistas em 2016, Arlindo foi um dos alvos de Edson Piriquito na muvuca das expulsões do partido. O diretório estadual inclusive foi contra a expulsão, mas Pirica matou no peito e assumiu a bronca.

Arlindo tem um histórico intocável. Sem mazelas, sem polêmicas e com aprovação unânime entre os servidores públicos. Além de vereador, Arlindo comandou a secretaria de obras do município. Quem trabalhou com ele, diz que sente saudade.

Quem perde é o MDB, que deixa escapar o respeitado vereador que parece estar de namoro com o PSD. Logo tem novidades por ai. O homem não é fraco.

Carnaval 

Ontem procurei informações sobre o Carnaval de BC. Afinal, um jornal já havia publicado informações e até anunciado shows, mas nada oficial partiu da prefeitura.  Procurei 3 pessoas. A primeira disse que não tinha nada, mas se tivesse, me passava. A segunda disse que só iria divulgar “amanhã”, cortando meu barato. A terceira disse para eu procurar a primeira, pois ela tinha tudo. Só dando risada mesmo.

Os “prés”

Os pré-candidatos a tudo em BC continuam rendendo boas risadas pelas redes sociais a fora. Essa semana, um deles se baseou na manchete de um jornal para acusar a prefeitura de discurso mentiroso, e pagou um verdadeiro king-kong. A manchete que falava sobre o número de médicos que atenderão no PA, trouxe o número total contratado pela terceirizada (32) e não o número de médicos por turno. O “sabe tudo” esculachou, alegando que estariam enganando a população. Acontece que a prefeitura NUNCA falou em 32 médicos, mas sim, 80 profissionais. O número de 32 médicos foi por conta do próprio jornal, que o “pré”, é amigo do dono. Ler é bom. Se informar em fontes oficiais, é melhor ainda.

Os “prés” II

Teve um outro pré a vereador, que adora um videozinho usando chroma key, mas não tem capacidade de olhar na câmera quando faz suas afirmações, emitiu a seguinte pérola: “Se o prédio da UPA estava todo errado, era só alugar uma casa, levar os equipamentos pra lá e abrir”. Esse é o nível dos “pré” em nossa cidade. O cara quer ser vereador e não sabe a diferença entre uma UPA e um PA, que embora seja parecido no atendimento, não tem nada a ver uma coisa com a outra. O menino ta acostumado, e defende, quem sempre fez as coisas de “qualquer jeito”. Onde até garagem de barco vira unidade de saúde.

Bloguezinho Visse?

O “Blog sem identificação”, como disse um advogado conhecido da cidade, tem atingido semanalmente a marca de mais de 1,3 milhão de pessoas alcançadas em suas publicações no Facebook. Mesmo tendo menos seguidores, menos curtidas e fazendo menos postagens que os “baitas”, em envolvimentos, tem passado canais de comunicação “tradicionais” da cidade. Isso é resultado de um trabalho sério, trazendo a informação com credibilidade e seriedade. Obrigado pela audiência de todos.

DOM

Um Zé Ruela tem chamado o Visse de “Diário Oficial do Município”. Esse é o preço que se paga por se publicar, na íntegra, as notícias vindas dos meios oficiais da prefeitura. Informações estas que seguem regras constitucionais de publicação de atos públicos (Art.37 CF) e podem ser punidos severamente se falarem mentira ou distorcerem a verdade.

Muito melhor passar as informações do poder público “ipsis litteris”, do que sair por ai publicando a informação de acordo com o humor ou a opinião do jornalista, e correr o risco de sofrer sanções na justiça. E pior, fazendo esses mesmos “Zé Ruela”, propagar a opinião do jornalista como a mais absoluta verdade.

Poucas e Boas IX – Coluna Ácido Úrico
Por Gian Del Sent

Comente Abaixo