Poucas e Boas X – Coluna Ácido Úrico

A semana pré-carnaval foi uma verdadeira festa. Teve bloco dos sujos, baile de mascaras e até micareta, onde todo mundo foi no embalo seguindo o trio elétrico que trazia as “boas novas”. Os festejos ainda vão durar alguns dias, mas dizem que o baile de mascaras permanece pelo resto do ano.

CPI

Inventaram agora de querer fazer “CPI do Planejamento – Parte II” baseado em um relatório da controladoria do município que não se baseia em nada. Sim, embora tenha sido divulgado apenas o que interessa, o relatório não se baseia em provas, não diz qual o crime e nem mesmo quais servidores da prefeitura cometeram o “suposto” ato de corrupção.

Suposto

Falo suposto, pois o próprio relatório fala da “forte exposição pelo denunciante de tese de eventual existência de corrupção”. Atitude extremamente irresponsável por parte da controladoria, que em outro trecho reafirma “para cabal comprovação de corrupção de servidores, conforme intenção do denunciante, seria necessário o acesso a informações…”. Em resumo, a controladoria levanta uma possibilidade de indícios de corrupção baseado em áudios de um denunciante, que eu sei muito bem quem é.

Micareta

Falo desde o início que a prefeitura foi no embalo de achismos para embargar uma obra na Terceira Avenida. A obra não tinha problema algum. Quem tem um problema agora é a própria prefeitura que seguiu o trio elétrico. O caso está em juízo e logo vamos ter mais detalhes. Pior é ver o legislativo indo na mesma onda, usando de um instrumento legal e sério, para fazer palanque no período pré-eleitoral.

CPI II

Aconselho os nobres edis a primeiro terminar a “CPI do Planejamento – Parte I”, que se arrasta desde 2018 e está guardada em alguma gaveta da casa do povo desde o ano passado. Ou toquem a recém instaurada “CPI da Reforma”, ou a cogitada “CPI do Medeirinhos”. Acho legal a “CPI da Trato Feito” que está parada na justiça e ninguém condenado até hoje. Mas parem de ir no embalo de quem denuncia obra alegando irregularidades, mas sequer tirou alvará para reformar o próprio prédio.

Conselho Tutelar 

A suplente de vereadora Nena Amorim fez uma postagem em sua rede social onde se queixou do prefeito não ter chamado a filha dela para tirar foto na entrega do novo veículo do Conselho. Num tom de Cazuza, “não me convidaram, para essa festa pobre”, Nena se queixou muito com o prefeito. Mas não vi em momento algum ela agradecer aos comissionados do governo que se mobilizaram para angariar os mais de 1400 votos que elegeram a sua filha. Teve até secretário municipal comemorando a vitória com ela na contagem dos votos e não vi agradecimento algum.

 

Poucas e Boas X – Coluna Ácido Úrico
Por Gian Del Sent

Comente Abaixo