Poucas e Boas XII – Coluna Ácido Úrico

Estou desde o início de março sem escrever a “Poucas e Boas”, falta de tempo daqui e pandemias de lá, o que me deixou sem escrever nos últimos dias na verdade foi o “dedinho nervoso” de querer falar o que sinto vontade, mas a política da boa vizinhança não me permite.

Mesmo assim, tentarei ser cordial nas palavras e abordar a minha perspectiva sobre assuntos que rolaram nos últimos dois meses.

Máscaras

No dia 26 de março, publiquei em meu perfil pessoal no Facebook a seguinte frase: “Essa pandemia está sendo boa. Da para saber quem está pondo a máscara e quem está tirando.”. E não é que a frase encaixou perfeitamente nos dias seguintes? O que teve de máscaras caindo não está no gibi.

Máscaras II

Por falar em máscara, não entendo o prefeito de Camboriú, Elcio Kuhnen. Depois do famigerado toque de recolher, ele baixou um decreto que determina o uso de mascaras em todo município, inclusive na rua. Ai eu pergunto: Quem fiscaliza? Assim como o toque de recolher, uma boa fatia não está respeitando, e quem não respeita, fica por isso mesmo. Afinal, ninguém fiscaliza.

Inconstitucional

O vereador Leonardo Piruka protocolou um projeto para legislar sobre licitação. Mas mesmo sendo formado em direito e ter dois advogados em sua equipe, Piruka esqueceu que esse assunto é competência exclusiva da União. De acordo com a justificativa do projeto, que prevê prazo mínimo para apresentação de propostas em licitações, a intenção é se precaver de possíveis atos de corrupção que podem acontecer.

Inconstitucional II

Uma pena o vereador ter se atentado a isso somente agora. Se tivesse tido essa ideia antes, poderia ter sugerido isso para o seu amigo de longa data, Douglas Borba, ex-casa civil do Estado. Douglas foi um dos que caiu com os escândalos que assolaram o governo do estado nos últimos dias. Se Piruka tivesse cobrado isso, a contratação do Hospital De Campanha e a compra dos respiradores, quem sabe, não teriam acontecido tão rapidamente.

Inconstitucional III

Por falar em inconstitucionalidade de projetos, a Câmara tem um festival de projetos inconstitucionais. Maioria por incompatibilidade de competências. É um tal de vereador querendo legislar sobre coisas que tem que partir do município. Um parabéns para a procuradoria da Casa Legislativa que tem prestado atenção em tudo e não tem deixado essas coisas passarem em branco.

Pirica In live 

Quem agora resolveu atacar de youtuber e apresentador de talk-show, foi Edson Piriquito. O atual, ativo e nomeado, assessor do senador Dário Berguer, entrevistou o Coronel e Comandante da PMRv do Estado, Evaldo Hoffmann. O assunto da “entrevista” era discutir cidade, mas claro que virou um show de ataques ao atual governo de BC. Rolou até impulsionamento em redes sociais.

Imprensa

Me deixou profundamente indignado a atitude do governador Moises sobre querer calar a imprensa querendo mexer no bolso dela. A fala foi em uma reunião com empresários que, no meio da conversa, Moises alegou estar sendo perseguido pela imprensa, e os empresários como anunciantes de veículos, poderiam “ajudar” ele nesse sentido.

Imprensa II

Mas o que me deixou indignado mesmo, foi a reação de algumas pessoas ao falar da atitude de Moises. Muitos se escandalizaram com a situação. Teve de tudo, desde textão e áudio no whats, até vídeo no Facebook. As mesmas pessoas que, em um passado não muito distante, fizeram a mesma coisa com veículos de nossa região. Teve corte de mídia privada, perseguição de anunciante, citação de cliente em rede social e outras “cositas más” para atacar quem publicava algo contra essa ou aquela figura pública. A mão chega a tremer.

Imprensa III

A pior falta de respeito com a imprensa não está nos ataques políticos ou da população que demoniza quem publica alguma denúncia que desabone os seus. A ferida maior é quando a imprensa é atacada pela própria imprensa. Jornalistas assessores, querendo desmoralizar os colegas de profissão pelo simples fato de hoje estarem do outro lado da mesa. E para piorar mais ainda, ter o endosso de outros “colegas” que acham que “Denúncia boa é a minha, o resto é achismo”. 

Amigo do Amigo 

Essa historia de amigo do amigo está dando o que falar. Eu cantei a bola sobre o “patrão do Moises” em conversas privadas no início de abril e bombas estouraram duas semanas depois. Eu só queria saber quem é o “amigo do amigo” do hospital de campanha do governador. Uns amigos de antes, hoje, nem são mais tão amigos assim. O que anda acontecendo?

 

Poucas e Boas XII – Coluna Ácido Úrico
Por Gian Del Sent

Comente Abaixo