Prefeito do Rio, Marcelo Crivella, é preso nesta terça-feira

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (Republicanos), foi preso em uma operação da Polícia Civil e do MP-RJ (Ministério Público do Rio de Janeiro). A prisão ocorreu na manhã desta terça-feira (22), na capital carioca, como parte dos desdobramentos da Operação Hades, que investiga um suposto “QG da Propina” na Prefeitura do Rio.

A operação em questão teve início no dia 10 de março, apurando suspeita de irregularidades na Riotur (Empresa de Turismo do Município do Rio de Janeiro). O órgão é responsável pela realização das festas de Carnaval e Réveillon na cidade.

Na ocasião, Crivella se manifestou sobre as buscas feitas em sua casa e no Palácio da Cidade. Ele considerou “a ação injustificada, já que sequer existe denúncia formal e eu não sou réu nesta ou em qualquer outra ação”.

Crivella está a nove dias do fim do mandato. Às 6h40, ele estava sendo encaminhado para o IML (Instituto Médico Legal) para a realização dos exames de corpo de delito.

Entre os demais mandados cumpridos nesta terça estão os de prisão do empresário Rafael Alves e do delegado Fernando Moraes. O irmão de Rafael, Marcelo, era diretor-presidente da Riotur e foi exonerado no fim de março, após o início da operação.

Segundo as investigações, Rafael facilitaria a assinatura dos contratos e o pagamento das dívidas. O ex-senador Eduardo Lopes, também alvo da operação, não foi localizado pela polícia.

Com informações do Metrópoles.