Prefeito é preso em flagrante por receptação de veículo roubado

Mandados de busca e apreensão foram cumpridos na prefeitura de Bela Vista do Toldo e em outros endereços na cidade e em Canoinhas – Foto: JMais/Divulgação

A Polícia Civil prendeu na última semana o prefeito de Bela Vista do Toldo, Adelmo Alberti (PSL), em flagrante, por recepção de uma caminhonete Hilux, que constava com registro de roubo. Na sequência, foi concedida liberdade provisória e aplicação de medidas cautelares pelo Juízo da Vara Criminal da Comarca de Canoinhas e condução da denúncia pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC).

A manifestação do MPSC se deu após a lavratura do flagrante pela suposta ocultação do veículo suspeito nos fundos da casa do prefeito. O laudo feito na sequência pelo Instituto Geral de Perícias (IGP) informou que se tratar de um veículo cujo número do chassi – sem sinal de adulteração – pertencia a um automóvel licenciado no Município de Nova Santa Rosa (PR), com registro de roubo e placas pertencentes a outra caminhonete, licenciada em Mauritânia (GO).

As medidas cautelares são proibição de frequentar bares e boates, comparecer ao Juízo, manter endereço atualizado e não se afastar da comarca por mais de 30 dias sem autorização judicial, recolhimento domiciliar no período noturno e nos dias de folga, e pagamento da fiança de R$ 11 mil.

Apesar de o prefeito contar com foro de prerrogativa de função, o suposto crime não tem relação com o seu cargo público, por isso o processo corre em primeiro grau e não perante o Tribunal de Justiça de Santa Catarina.

Alberti é investigado na quarta fase da Operação Et Pater Filium, deflagrada na semana passada, e a prisão em flagrante aconteceu após mandados de busca e apreensão na sua casa e na prefeitura. O MPSC e a Polícia Civil apuram casos suspeitos de fraude à licitação, corrupção, peculato, entre outros crimes.

Fonte: Rede Catarinense de Notícias