Prefeito pede ao DNIT a utilização do acostamento da 101 durante festas de fim de ano

O prefeito de Balneário Camboriú, Fabrício Oliveira, enviou ofício ao DNIT e ANTT sugerindo a utilização, em baixa velocidade, e controlado pela Polícia Rodoviária Federal, do acostamento das rodovias que dão acesso ao litoral catarinense para trânsito de veículos no período de maior movimento nas referidas estradas, que se dá na semana que antecede a virada do ano e se estende a uma semana após.

“Os turistas que passarão as festas de final de ano em Balneário Camboriú e na nossa região já estão vindo para cá e o trânsito está cada dia mais pesado e congestionado. A sugestão que apresentamos ao DNIT visa ampliar, claro que controlado pela Polícia Rodoviária Federal, a capacidade de fluxo com a utilização de acostamento como pista extra, pelo menos por este período mais movimentado”, pontua Fabrício Oliveira.

A sugestão é de liberação de um dos acostamentos conforme o fluxo maior de trânsito esperado em cada região. Desta forma o trânsito fluirá com mais eficácia e os congestionamentos serão diminuídos neste período de festas.

3ª Faixa em Florianópolis

Desde 2019, o acostamento do sentido sul da rodovia, na região da Grande Florianópolis, tem sido preparado para a criação de uma terceira faixa para os motoristas que trafegam na região. A ideia deu certo e aliviou consideravelmente o fluxo na região entre Biguaçu e São José, numa extensão de quase 6km.

Ainda em 2019, quando iniciaram as alterações, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) constatou que a mudança resultou em uma diminuição significativa no tempo de engarrafamento, comparando com registros anteriores.

“Eu faço esse trajeto todos os dias, bem no horário crítico, às 7h. Estou acostumada a demorar mais de duas horas para chegar em Florianópolis. Mas, na segunda, como eu já sabia da liberação, eu já fui buscando o acostamento e pra mim ajudou muito. Cheguei na capital meia hora antes do habitual. Se todos souberem respeitar o trajeto liberado, acredito que temos tudo para ter um trânsito mais leve”, acredita Letícia Ramos Dias, usuária da rodovia.

Publicidade