Prestador terceirizado trocou nome de restaurantes, diz iFood

Um prestador de serviços com acesso ao sistema do iFood alterou o nome de restaurantes para nomes com ataques políticos no aplicativo da empresa. Segundo o iFood, as mudanças foram feitas de “forma indevida” e o acesso da prestadora de serviço foi interrompido assim que as alterações foram detectadas.

“O incidente foi causado por meio da conta de um funcionário de uma empresa prestadora de serviço de atendimento que tinha permissão para ajustar informações cadastrais dos restaurantes na plataforma, e que o fez de forma indevida”, disse no Twitter.

Durante a noite de 3ª feira (2.nov.2021), os nomes dos estabelecimentos castrados no aplicativo passaram a exibir ofensas políticas e mensagens antivacinas. Entre as frases estavam: “Marielle de Franco Peneira”, “Bolsonaro 2022”, “Lula ladrão” e “Vacina mata”.

Segundo o iFood, as alterações ocorreram em apenas 6% dos estabelecimentos cadastrados na plataforma. Os nomes originais dos restaurantes estão sendo restabelecidos.

A empresa disse ainda que os meios de pagamento dos clientes do iFood estão seguros. A empresa também negou haver indícios de vazamento de dados pessoais dos clientes ou dos entregadores cadastrados no aplicativo.

Os dados de meios de pagamento não são armazenados nos bancos de dados do iFood, ficando gravados apenas nos dispositivos dos próprios usuários, não tendo havido comprometimento de dados de cartões de crédito.”

Por Poder 360