Região da AMFRI volta ao nível “moderado” na Matriz de Risco para a COVID-19

Com uma tendência de redução das taxas de transmissão e do registro de casos graves e mortes por coronavírus por todo o estado, a Matriz de Risco Potencial Regionalizado divulgada neste dia 13 de novembro aponta, 10 regiões no nível moderado (cor azul) e sete regiões como risco potencial alto (cor amarela).

Houve uma melhora nos indicadores da região da Serra Catarinense e Foz do Rio Itajaí Açu, observados a partir da redução na detecção de casos novos na semana e que provocaram melhora nos indicadores das dimensões transmissibilidade e monitoramento. Com isso, as regiões passam a serem classificadas no nível moderado (azul).

O principal objetivo da Matriz de Risco é ser uma ferramenta de tomada de decisão. A nota final do mapa de risco considera um intervalo de variação mais adaptado para cada nível, sendo de 1 a 1,9 como moderado, 2 a 2,9 como alto, 3 a 3,9 como grave e igual a 4 como gravíssimo.

Publicidade