Relatos e Retratos da Pandemia – Coluna Ácido Úrico

Tem sido difícil escrever nos últimos dias por aqui. A correria de gerir sozinho (por enquanto) um Portal de Notícias como o Visse, é uma missão e tanto.
Porém, o que mais tem me deixado em silêncio são os “causos” que vem acontecendo nos bastidores da pandemia e algumas delas embaixo dos holofotes, sem nem um pingo de vergonha. Chega a dar ânsia a que ponto chega a mediocridade do ser humano. Vou fazer um apanhado dos últimos dias aqui e berrem o quanto quiser, eu não vou ouvir “explicações” no Whatsapp.

Remédio pra piolho

Um assunto que tem tomado conta dos noticiários é a famosa ivermectina. O remédio usado por décadas como antiparasitário, vermífugo, piolhicida e afins, tem sido criticado por parte da imprensa por não ter “confirmação científica” para o uso contra o Covid. Assim como a cloroquina, foi indicada pelo presidente, e desperta o “ódio do bem” contra quem apoie a medida.

Remédio pra piolho II

Parafraseando Aderbal Machado, digo: “Vão cagar no mato”. Nossa geração foi criada batendo latinha de Neocid na cabeça, óleo de rícino para as bicha, garrafada para tudo e tomando Coca-cola para o estômago. Tudo sem nenhuma comprovação científica. Agora querem criar caso por causa da ivermectina, pelo simples fato do presidente ter indicado? Criem vergonha na cara!

Remédio pra piolho II

O famoso Tamiflu, aquele da gripe suína, tem sido usado no mundo inteiro, sem nenhuma comprovação cientifica para tal, em infectados pela Covid-19. Porquê vocês, demagogos de plantão, não se posicionam contra este medicamento também?
Se os médicos, que colocam seus pacientes acima de ideologia política, me falarem que comer “jiló sem fazer careta” é eficaz no tratamento da doença, como sorrindo. Pra quem não tem nada, qualquer medicamento que traga o mínimo de esperança de não precisar ficar intubado em uma UTI, vale a pena. O máximo que pode acontecer é eliminar os vermes e acabar com os piolhos. Embora seja só isso que uma turminha ai tenha na cabeça.

Mensageiros do Apocalipse 

Os que mais pregam o “lockdown”, são os que mais faturam com as empresas que eles pregam que devem fechar. Passam o dia criticando e vociferando seus ataques nas redes sociais, travestindo opiniões em forma de notícia e prestando um desserviço a sociedade. É simples falar em fechar tudo, quando se tem um faturamento de 40 conto por mês. Difícil é a hora que perde o contrato com a empresa que eles “mandaram” fechar, pois ela faliu. Socialistas a favor de um socialismo que não se sustenta. Acham que o estado tem que prover tudo, mas esquecem que o dinheiro do estado vem do setor produtivo. Não tem como construir um prédio virtualmente e assentar um tijolo em home office.

Um nome na parede

Em meio a pandemia, os palanques permanecem funcionando neste ano de eleição. O presidente da Câmara de Balneário Camboriú, Omar Tomalih (Podemos) protocolou um projeto para criar uma “galeria de presidentes” na Casa do Povo.
Como se não tivesse nada mais de útil para se preocupar (como o alto índice de servidores positivos para covid) e usando o nome da saudosa Iolanda Achutti para evitar qualquer tipo de rejeição em plenário, o presidente tocou a ideia adiante e o projeto está tramitando. Não vejo utilidade alguma de criar isso agora, senão garantir o nome na parede antes de largar a presidência da casa.

Um nome na parede II

Quem gosta de uma plaquinha é o prefeito de Camboriú que está pagando R$595,00 para a compra de cada placa de inauguração usada no município. Até pintura de escola está rendendo plaquinha com nome de todo mundo. Secretários, assessores e vereadores. Todos tem o nome na plaquinha da parede. Enquanto isso a Strada doada pela Receita Federal em 2018 continua no nome do antigo dono e não foi transferida para o município.

Migué

O migué da semana foi do governador Carlos Moises que declarou que municípios estariam se negando a receber novas UTIs. Questionados quais seriam estes hospitais, a assessoria de imprensa do estado citou, além de Xanxerê e Tubarão, o Hospital Ruth Cardoso. Xanxerê desmentiu logo em seguida, Tubarão veio atrás desmascarando o migué do Moisés. O prefeito de Balneário Camboriú levou agoniantes 6 horas e meia para se pronunciar.

Migué II

As mais de 6 horas foram o bastante para pintarem e bordarem em cima do assunto. A acusação do governo do estado, sem nenhum tipo de prova, foi tomada como verdade pela turma que adora se aproveitar dos rabos que o governo FO deixa. O vereador Leonardo Piruka fez até imagem personalizada sobre o assunto. Me lembrou a mesa da “santa ceia balnear”, responsável pela falta de diálogo do governo do estado com Balneário Camboriú.

Migué III

Parte da turma da fatídica foto, responsável pelo distanciamento, estava mais preocupada com politicagem e fritar Fabrício do que realmente buscar o bem para Balneário Camboriú. Cantei a bola faz tempo do poder que o cara da tornozeleira tinha sobre o governador, tenho declarações de fontes quentes, que indicam os nomes que fizeram a cabeça do ex-secretário. E não vem me incomodar no Whats que eu abro o jogo, com provas. Pessoas estão doentes precisando do suporte médico que o estado tem a obrigação de fornecer e não forneceu por influencia de vocês. Balneário Camboriú merece mais sim. Merece gente melhor que vocês. Hipócritas!

Prés 

O que tem de pré-candidato a tudo me adicionando no Facebook não está no gibi. Tem pré que nunca conversou comigo e me chamando para café. Vou deixar bem claro desde já. É bem provável que eu não esteja apoiando nenhuma majoritária e nem mesmo algum vereador. Podemos tomar um café como amigos, mas não me peça apoio ou voto.

Processo

Samuel Rodrigues, assessor do vereador Piruka, disse que vai se resolver com um cargo comissionado da prefeitura na justiça. Se ele defender sua demanda como defendeu um ex-cliente dele que conheço, é capaz do cargo comissionado ainda tirar um dinheiro do dotô. Samuca, vai cuidar do teu vereador para ele não pagar tanto mico nas redes sociais e para de ficar batendo boca em grupo. Aproveita e explica a diferença de “teste-rápido” e “exame de PCR” para o teu patrão, assim ele não faz papelão.

Rapidinhas

Boas férias ao amigo Luiz Carlos Tigrão, aproveita | Comandante Alexandre deixa o 12° Bpm com um ótimo trabalho. Sucesso guerreiro, tens meu respeito. | Antes de se ficar dando pitaco sobre a minha empresa, cuide para não ter mais mortes por covid na sua. Não preciso indicar o destinatário, ele é leitor do Visse. | E o tal do Dr. Jhonatan, nenhum BO ainda? | O problemático e polêmico terreno na Estrada da Rainha foi liberado para a proprietária. Será que tão querendo levantar um espigão na única janelinha que temos para contemplar a orla de BC daquele ponto? | O que vão construir em pouco mais de 800m de área útil? | Prefeitura de BC é o único lugar do sul do mundo onde se troca o coagido mas não se pune o coator.

 

Relatos e Retratos da Pandemia – Coluna Ácido Úrico – Por Gian Del Sent

Comente Abaixo