Santa Catarina está toda azul na matriz de risco para COVID

A matriz de risco potencial regionalizado divulgada neste sábado, 02, aponta todas as 17 regiões de saúde classificadas no nível Moderado (cor azul): Alto Uruguai Catarinense, Alto Vale do Itajaí, Alto Vale do Rio do Peixe, Carbonífera, Extremo Oeste, Extremo Sul Catarinense, Foz do Rio Itajaí, Grande Florianópolis, Laguna, Médio Vale do Itajaí,  Meio Oeste, Nordeste, Oeste, Planalto Norte, Serra Catarinense, Vale do Itapocu e Xanxerê.

Em um comparativo com o relatório divulgado na semana anterior, houve apenas uma mudança a partir da melhora nos indicadores da região Nordeste que estava classificada no nível Alto (amarelo) e passou a ser classificada no nível Moderado (azul).

>>> Clique aqui para fazer o download do boletim

dimensão Gravidade é composta por dois indicadores: o número de óbitos de Covid-19 acumulados nos últimos 7 dias por 100 mil habitantes e a Tendência de curto prazo (3 semanas) para ocorrência de novos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave.

Queda no número de hospitalizações e mortes em relação ao número de casos tem relação direta com o avanço da vacinação contra a Covid-19 em Santa Catarina.

Até o dia 01 de abril de 2022 foram confirmados 1.677.565 casos de Covid-19 em Santa Catarina. Desse total, 535.454 casos (32%) foram registrados em 2020, 728.986 casos (43%) em 2021 e 413.125 casos (25%) em 2022.

Apesar dos primeiros meses de 2022 representarem ¼ do total de casos de Covid-19 desde o início da pandemia, o número de casos graves, representados pelas hospitalizações por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e os óbitos, representados pelas taxas de mortalidade e letalidade são menores do que as registradas nos anos de 2020 e 2021.

Do total de 78.030 casos de SRAG por Covid-19 hospitalizados até o dia 01 de abril de 2022, 23.353 (30%) foram registrados em 2020, 48.926 (63%) em 2021 e 5.751 (7%) em 2022. A taxa de incidência de SRAG que era de 322 casos/100 mil hab em 2020 passou para 674,6 casos/100 mil hab em 2021 e reduziu para 79,3 casos/100 mil hab em 2022.

Já em relação a mortalidade por Covid-19  do total de 21.666 óbitos registrados até o dia 01 de abril de 2022, 5.412 (25%) ocorreram em 2020, 14.813 (68%) em 2021 e 1.441 (7%) em 2022. A taxa de mortalidade que era de 74,6 óbitos/100 mil hab em 2020 passou para 204,2 óbitos/100 mil hab em 2021 e reduziu para 19,9 óbitos/100 mil hab em 2022. E a taxa de letalidade, que mede o número de mortes em relação ao número de casos, que em Santa Catarina é uma das menores do Brasil (1,29%), aumentou de 1,01% em 2020 para 2.03% em 2021, mas reduziu para 0,35% em 2022.

Publicidade