Santa Catarina tem 62% da UTI ocupada e nenhum hospital lotado

Dados do boletim epidemiológico desta terça-feira (22) apontam uma ocupação de 62,8% dos 1.547 leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) da rede pública de Santa Catarina.

Desse total, 284 estão ocupados por pacientes com confirmação ou suspeita da Covid-19. Assim, são 575 leitos livres e os outros 688 são ocupados por pacientes com outras enfermidades.

De acordo com a atualização, o Estado tem três hospitais com lotação de 90% ou maior e 12 unidades com ocupação de 80% ou mais. Santa Catarina não registra nenhuma unidade superlotada.

Dos internados, pouco menos que a metade (134) precisam de ventilação mecânica. Na rede privada, não contabilizada nos dados apontados até aqui, são 46 internados com suspeita ou confirmação da Covid-19 e 24 que precisam de ventiladores.

Em termos regionais, a maioria das regiões fica entre 50% e 60%, mas ainda há regiões que estão acima dos 70%. Confira a lista:

  • Grande Florianópolis: 56%
  • Foz do Rio Itaí: 53%
  • Grande Oeste: 70%
  • Meio-Oeste e Serra: 62%
  • Planalto Norte e Nordeste: 75%
  • Sul: 64%
  • Vale do Itajaí: 54%

Estado chega a 207 mil confirmações

Com 1.360 novos casos da Covid-19 confirmados nas últimas 24h, Santa Catarina chega a um total de 207.692 desde o início da pandemia, em março.

Desse número, são 197.983 (95%) pacientes recuperados, deixando assim 7.038 casos ainda ativos. Além disso, 2.671 pessoas morreram pelo vírus desde o início da pandemia, sendo 15 óbitos notificados nas últimas 24h.

Esses números representam um impacto de 2.898 de contaminados a cada 100 mil catarinenses. Destes contaminados, 1,29% foram vítimas fatais do vírus, a segunda menor taxa de letalidade do país.

Em concentração por cidade, Joinville segue como epicentro da doença, com 20.858 casos confirmados e 315 mortes.

ND

Comente Abaixo