Santuário de Nossa Senhora de Lourdes é inaugurado em Ituporanga

Foi inaugurado no sábado (16) o Santuário de Nossa Senhora de Lourdes em Ituporanga no Vale do Itajaí. O local, composto por vários símbolos religiosos, conta com uma cruz de 50 metros de altura e um monumento gigante da santa que pesa aproximadamente 400 toneladas (veja as imagens).

Outro destaque do complexo de turismo religioso é o terço suspenso de 40 metros de altura. Segundo a organização, a estrutura é a maior do mundo. Já a cruz, é a primeira do Brasil com vista panorâmica. Para chegar na base, os visitantes utilizam um elevador.

Para chegar à imagem de Nossa Senhora de Lourdes a pé, visitantes passam por uma escadaria com 460 degraus, com a companhia das 12 estátuas dos apóstolos distribuídos no decorrer do caminho. Há também uma rampa de acesso para veículos que alcança a base da estátua.

Primeira cruz panorâmica do Brasil, com altura de 50 metros — Foto: Santuário do Louvor Nossa Senhora de Lourdes/Divulgação

Primeira cruz panorâmica do Brasil, com altura de 50 metros — Foto: Santuário do Louvor Nossa Senhora de Lourdes/Divulgação

O horário de funcionamento do santuário é quarta a domingo, das 9h às 18h. Os visitantes pagam o valor de R$ 30 para entrar no local. O projeto é privado e pertence a um empresário que resolveu presentar a cidade e com o objetivo de também impulsionar o turismo religioso na região.

Imagem de Nossa Senhora de Lourdes tem altura de 40 metros de altura — Foto: Santuário do Louvor Nossa Senhora de Lourdes/Divulgação

Imagem de Nossa Senhora de Lourdes tem altura de 40 metros de altura — Foto: Santuário do Louvor Nossa Senhora de Lourdes/Divulgação

Caminho do louvor

Com o novo santuário, Ituporanga se une à Nova Trento, na Grande Florianópolis, na rota do turismo religioso nacional. Em 5 de julho, a Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina (Alesc) aprovou o projeto de lei que reconhece o Caminho do Louvor, uma rota de peregrinação que une as duas cidades.

O percurso tem 140 quilômetros, e pode ser feito em cinco dias de caminhada ou três dias de bicicleta. O trajeto também passa por Vidal Ramos, Leoberto Leal e Imbuia, em estradas de leito natural e de pouco movimento.

Publicidade