SC se prepara para receber 1,4 milhão de argentinos neste verão

Sai verão, entra verão e os argentinos desembarcam em Santa Catarina para, mais uma vez, curtir as belezas do Estado e deixar algumas centenas (se não milhares) de reais por aqui. Neste ano, com a previsão otimista do governo estadual, 1,4 milhão de hermanos devem passar pelo Estado durante a temporada de verão – número 25% superior em relação ao ano passado.

Responsáveis por um incremento na economia que se reflete em investimentos no turismo, obras de infraestrutura e aumento na arrecadação, os turistas do país vizinho já começaram a desembarcar no Estado nesta primeira quinzena de dezembro. Como é o caso do grupo dos amigos Omar Lotz, Alicia Yahns, Lídia Goñi e Roberto Diamante, que passaram as últimas semanas na praia de Canasvieiras, em Florianópolis. Assim, como a média dos argentinos, de acordo com a secretaria de Turismo do Estado (Sol), os dois casais ficarão no Estado por oito dias.

Com uma propaganda feita por outros amigos que já visitaram o país, o Roberto e Lídia decidiram comemorar os 46 anos de união passeando pela Capital. E mesmo com dias de chuva, não houve tempo ruim para as férias. Junto com Omar e  Alicia, eles aproveitaram as lojas, shoppings e restaurantes.

— Se for contar, passamos 28 horas dentro do shopping — afirmou o sorridente argentino Roberto após garantir que voltará ao Estado nos próximos anos.

Com expectativa de deixarem aquecerem a economia catarinense pelos próximos meses, os turistas devem deixar mais de R$ 6 bilhões para os cofres de Santa Catarina ao fim da temporada, segundo previsão da Sol. Apesar de ser muito fácil de identifica-los, a maior parte desse valor não sairá do bolso dos estrangeiros: com o menor tíquete médio diário entre os turistas que visitam o Estado – cerca de R$ 120 em 2015 -, eles serão responsáveis por gastos na faixa de R$ 1 bilhão. Os outros cerca de R$ 5 bilhões devem ser deixados aqui pelos brasileiros, que, segundo o governo do Estado, gastaram no ano passado, em média, R$ 155 por dia durante as férias em Santa Catarina.
Neste ano, eles vêem em grande número pelo aeroporto. Além do único voo direto entre Florianópolis e Buenos Aires, segundo a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), 480 voos fretados estão confirmados para pousar no Aeroporto Internacional Hercílio Luz nos próximos meses – no ano passado, foram 280 entre novembro e março. A Anac ainda estuda a liberação de outros voos vindos da Argentina até o final da temporada, mas, até lá, novos pedidos podem ser feitos e o número pode aumentar ainda mais.

Segundo o Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), além dos argentinos, os turistas  de outros países da América Latina também devem vir ao Estado em maior número neste ano. A partir do dia 15 de dezembro, 150 aviões fretados do Chile, 20 do Paraguai e nove do Uruguai estão autorizados a pousar no aeroporto Hercílio Luz.

 

Nas estradas, o movimento também será intensificado. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) estima que 200 mil turistas vindos da Argentina passem pela única aduana do Estado, em Dionísio Cerqueira, neste verão – o número supera o do ano passado em 30 mil turistas. Segundo o inspetor Diogo Francisco Wanch, um dos responsáveis pela estrutura do local, se a condição do câmbio for favorável, será outro ano de filas nos guichês de atendimentos:

— Depende muito da condição do câmbio, mas se for boa, a gente terá uma explosão de turistas nos próximos meses. No ano passado, nos domingos de maior volume, a fila na imigração da Polícia Federal (PF) durou cerca de quatro horas.

22091100
Foto: Betina Humeres / Agencia RBS

Para o paraguaio criado na Argentina, Rufino Benício Vogado, além das belezas de Santa Catarina, a gentileza dos moradores impressiona. Segundo Benício, que deixará Canasvieiras e seguirá para Bueno Aires nos próximos dias, o mau tempo da última semana foi o único empecilho para aproveitar ainda mais a cidade. Mesmo assim, garante que voltará para curtir mais os dias de sol.

— É muito lindo aqui, pena que o tempo não colaborou. É a minha primeira vez em Florianópolis e eu achei a geografia muito bonita. Acho que o Brasil foi tocado pela varinha mágica de Deus que deu uma geografia muito charmosa para esse lugar – contou.

Atenção para as multas

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) pretende reter os documentos de estrangeiros infratores neste verão. O objetivo é evitar que eles deixem o país sem pagar as multas, prática comum nos últimos anos. A documentação só deve ser devolvida após o pagamento do boleto. Além disso, a polícia realizará ações específicas para fiscalização de veículos estrangeiros a partir do dia 16 de dezembro, quando inicia a operação Rodovida em todo o território de SC.

— As ações de fiscalização serão focadas principalmente na embriaguez ao volante, ultrapassagens proibidas e excesso de velocidade, condutas responsáveis por elevados índices de letalidade — explicou o inspetor da PRF, Adriano Fiamoncini.

Comente Abaixo