Secretário de Assistência Social e mais 45 servidores de Camboriú, receberam auxílio emergencial do Governo Federal

Um relatório do TCE/SC (Tribunal de Contas de Santa Catarina) apontou que 4.753 servidores públicos estaduais e municipais no Estado receberam o auxílio emergencial decorrente da pandemia de Covid-19 e que precisam ter esta condição investigada.

Os números foram obtidos após cruzamento de dados entre as informações das folhas de pagamento e do Portal de Transparência da União referentes aos meses de abril e maio.São 1.911 servidores que atuam em órgãos estaduais e 2.862, em municipais. O total representa 1,21% do universo de 392.436 agentes públicos catarinenses considerados na análise – pelo menos 20 servidores aparecem com o CPF nas duas esferas.

Em Camboriú, até mesmo o secretário de Assistência Social do Município, Edson Godinho Mafra Júnior, fez o pedido e recebeu a quantia de 600 reais do Auxílio Emergencial. Godinho tem um salário de R$ 7.067,37 como secretário.

Além do Secretário, outros 45 servidores também receberam o auxílio emergencial. Dentre eles, vários cargos comissionados e até um advogado, também da Secretaria de Assistência Social do município. Pelo menos 8 tiveram o benefício retido por divergências cadastrais.

Edit 11:58 – A lista é fruto de um cruzamento de dados entre os funcionários das prefeituras e a listagem dos beneficiários em cada cidade. Alguns dados podem conter inconsistências, por serem nomes comuns. Porém, grande parte são nomes nem tanto comuns e quase impossível der ter duas pessoas na mesma cidade com o mesmo nome. Como é o caso do secretário de Camboriú. 

Entre os beneficiados, estão assessores, professores, monitores, chefe de departamento, coordenador, auxiliares e vigias. Os dados são públicos, tanto no Portal da Transparência da Prefeitura de Camboriú, quanto no site que exibe os beneficiários do auxílio do governo federal.
http://portaltransparencia.gov.br/beneficios/auxilio-emergencial

As regras para concessão do benefício são claras e o auxílio não é permitido para pessoas que tem emprego formal ativo.

Edit 12:38 – Em contato com a reportagem, o secretário de Assistencia Social de Camboriú informou que quando pediu o benefício, encontrava-se desempregado e pegou apenas a primeira parcela do auxílio. Após ser nomeado, dia 04/05, o mesmo recusou a segunda parcela. 

A lista completa dos cargos pode ser lida abaixo.
Inicialmente, o Portal Visse havia publicado a lista com os nomes, mas por questões jurídicas, se limitou a publicar somente os cargos. 

ADVOGADO
ASSESSOR ADJUNTA DE
ASSESSOR ADJUNTO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL
ASSESSOR DE
ASSESSOR DE
AUXILIAR DE SERVIÇOS GERAIS- ESF
AUXILIAR SERVIÇOS GERAIS
AUXILIAR SERVIÇOS GERAIS
AUXILIAR SERVIÇOS GERAIS
AUXILIAR SERVIÇOS GERAIS
C
CHEFE DE DIVISÃO DE EDUC.CONT. AN.EST.TRÂNSIT
COORDENADOR DE EDUCAÇÃO BÁSICA
MERENDEIRA
MONITOR (A)
MONITOR (A)
MONITOR (A)
MONITOR (A)
MONITOR DE 2.047 – Ensino Infantil – EDUCAÇÃO 60%
INCLUSIVA 40H
MONITOR DE EDUCAÇÃO INCLUSIVA 20H
MONITOR DE EDUCAÇÃO INCLUSIVA 20H
MONITOR DE EDUCAÇÃO INCLUSIVA 40H
MONITOR DE EDUCAÇÃO INCLUSIVA 40H
MONITOR DE EDUCAÇÃO INCLUSIVA 40H
MONITOR DE EDUCAÇÃO INCLUSIVA 40H
OPERARIO BRACAL
PROFESSOR
PROFESSOR
PROFESSOR
PROFESSOR
PROFESSOR
PROFESSOR
PROFESSOR
PROFISSIONAIS 2.055 – Programa DE NIVEL CREAS – Proprio –
SUPERIOR – PFMC II CREAS
SERVENTE
SERVENTE
SERVENTE
SERVENTE
SERVENTE
SERVENTE
SUPERVISOR ESCOLAR
TECNICO(A) ENFERMAGEM
VIGIA
VIGIA
VIGIA
VIGIA
Comente Abaixo