Secretários e Prefeitura se manifestam sobre buscas do GAECO

O Grupo de Atenção Especial às Organizações Criminosas, GAECO, de Santa Catarina, esteve realizando cumprindo mandado de busca na prefeitura de Balneário Camboriú, a pedido da 9ª Promotoria do Ministério Público de Santa Catarina, relativo ainda ao caso sobre o possível uso ilegal de veículos da secretaria de segurança para fins próprios pelo secretário de segurança Gabriel Castanheira.

A investigação já havia sido arquivada pela 8ª Promotoria que investigava o caso, mas novas denúncias, com ares de politicagem, deram novos episódios ao caso. Uma denúncia anônima foi feita na 9° Promotoria de Justiça sobre uma suposta falsificação de um dos documentos apresentados pelo secretário Gabriel Castanheira e redigito pelo secretário de Controle Governamental, Victor Domingues.

Procurados pela reportagem do Portal Visse, o secretário de Segurança Gabriel Castanheira e o secretário de Controle Governamental Victor Domingues, se pronunciaram sobre o caso através de notas.

O que diz Castanheira 

“Sobre as informações e documentos solicitados pela justiça realizadas nesta secretaria na tarde de hoje, informamos que todos os esclarecimentos já haviam sido prestados, e foi o que ocasionou o arquivamento pelo próprio MP.

Após o arquivamento, promotor esteve pessoalmente na secretaria de controle nas datas de 08 e 11 de abril recolheu documentos pessoalmente; Na última quinta feira foram enviados mais informações sobre ofícios com números repetidos e assinaturas extemporâneas, dentro da normalidade e regularidade da atividade pública;

Soube que após uma denúncia que inicialmente era anônima, de um servidor no mesmo procedimento, leia-se servidor e ativista-filiado ao partido que hoje é de oposição, o MP pediu novos esclarecimentos que estão sendo devidamente prestados.

Reafirmo com tranquilidade tudo que informamos até agora e sigo a disposição para quaisquer esclarecimentos. Lamentável que a vontade política de alguns interesseiros esteja fomentando esse tipo de ocorrência.

São insinuações de ativistas políticos covardes, de pessoas que agem nas sombras, com interesses políticos sorrateiros na tentativa de destruir reputações. Sigo trabalhando, os números estão aí para quem quiser ver.”

O que diz Victor Domingues

“O Promotor Jean Forest esteve na Secretaria do Controle Interno dia 08 e 11 de abril, onde retirou pessoalmente documentos relacionados ao ano de 2018, acompanhado do Procurador Geral do Município, o que registrei em ata. Na última quinta feira, encaminhei voluntariamente documentos por e-mail, também ao mesmo Promotor de Justiça. Não houve, em qualquer momento, recusa ou obstrução em prestar quaisquer esclarecimentos à justiça em relação à este procedimento. Relembro, que o próprio Ministério Público arquivou o procedimento sobre as viaturas. É lamentável que expedientes dessa natureza tenham motivações políticas.”

Prefeitura emite nota 

“Na tarde desta segunda-feira (25), foram realizadas diligências autorizadas judicialmente por solicitação pela 9a. Promotoria de Justiça, visando acesso a documentação e arquivos digitais na Controladoria do Município e na Secretaria de Segurança para apuração de suposta fraude documental lá denunciada. O Município desde que tomou conhecimento da denúncia colaborou e continuará colaborando, para os esclarecimentos dos fatos.”

Publicidade