Segurança de supermercado se apresenta na delegacia de Camboriú

Acusado pelo assassinato de Jean Pierre Oliveira, 31 anos, o segurança do supermercado Koch, Guilherme Augusto da Silva Alcântara, 28, se apresentou na tarde de ontem à polícia Civil de Camboriú.

O depoimento foi ao delegado Ricardo Labes, que apura o crime ocorrido na noite de quarta-feira, dentro do supermercado do bairro Monte Alegre. Guilherme alegou legítima defesa e foi liberado da delegacia logo após o depoimento. Ele responderá, por enquanto, ao assassinato em liberdade.

O corpo de Jean foi liberado na tarde de sexta-feira do instituto Médico Legal (IML) de Balneário Camboriú. O velório ocorreu durante à tarde na capela mortuária do bairro Monte Alegre. O sepultamento será no cemitério do Rio do Meio, em horário não divulgado pela família. Natural de Pelotas, no Rio Grande do Sul, Jean morava em Camboriú.

Segundo testemunhas, Jean teria tentado furtar um celular. Jean tem passagens pela polícia, inclusive pela participação no assalto que houve no Koch de Camboriú início do ano.

O segurança fugiu do local levando a faca. Segundo a polícia, depois de uma primeira discussão entre os dois, o funcionário teria ido até o armário pra pegar seus pertences, onde tirou uma faca da mochila e daí foi pra cima da vítima. Imagens das câmeras do mercado serão analisadas pela polícia pra esclarecer o caso.

Mais depoimentos

Semana que vem, funcionários do Koch, familiares da vítima e testemunhas do crime serão c ouvidos no inquérito.
O Diarinho voltou a fazer contato com a assessoria de imprensa do Koch, mas a empresa não respondeu aos questionamentos sobre o caso desde o dia do crime.

 

Com informações de Diarinho

Comente Abaixo