Seis meses após autorização para edital, obras na Serra do Rio do Rastro seguem sem data para começar

Mais de seis meses após a autorização para o início da licitação nas obras da Serra do Rio do Rastro, o edital para os trabalhos ainda não foi lançado. A Secretaria de Estado da Infraestrutura e Mobilidade, responsável pelo processo licitatório, afirma que o documento deve sair até o fim de setembro. Deslizamentos de pedras já causaram acidentes e interdições na estrada.

Em 11 de março, o governador de Santa Catarina entregou o termo de referências para as obras preventivas na SC-390, que passa pela Serra do Rio do Rastro. Segundo o governo, o documento serve como base para o edital de licitação. Os trabalhos deverão ser feitos entre os municípios de Orleans, Lauro Müller e Bom Jardim da Serra.

Perigos

Nos últimos cinco anos, foram registrados 53 deslizamentos de rochas na Serra do Rio do Rastro, 18 deles só em 2018. Neste ano, foram contabilizadas cinco quedas. Por enquanto, os acidentes só causaram perdas materiais. Mas a preocupação com uma fatalidade é grande.

Carro foi atingido por deslizamento de rochas na Serra do Rio do Rastro em 2016 — Foto: PMRv/Divulgação

Carro foi atingido por deslizamento de rochas na Serra do Rio do Rastro em 2016 — Foto: PMRv/Divulgação

Os deslizamentos são uma preocupação para a família de Oneide Cantelli, que mora no interior de São Paulo e vem todo ano visitar parentes em Santa Catarina. Para chegar até Bom Jardim da Serra, na Serra catarinense, eles geralmente escolhem ir pela Serra do Rio do Rastro.

“Já mudamos o nosso caminho em uma ocasião com medo de estarmos sujeitos a uma queda de pedras e a gente ser atingido”, disse Cantelli.

Obras

Em outubro do ano passado, o governo federal liberou pouco mais de R$ 19 milhões para fazer as obras de contenção na Serra do Rio do Rastro. O termo de referência entregue pelo governador em março tem 542 páginas e foi feito pela Defesa Civil. Trata-se de um plano de como seriam feitos os trabalhos.

O documento prevê a instalação de telas metálicas de alta resistência, estruturas de concreto, corte de árvores e limpeza de canaletas e bueiros para melhorar o escoamento da água. Tudo preservando a paisagem da serra.

A Secretaria de Estado da infraestrutura disse que o edital está demorando a ser lançado porque é um trabalho difícil e muito técnico. O estado tem até 28 de novembro para mandar toda a documentação para o governo federal.

Depois de escolhida, a empresa tem até dois meses para começar a obra. O prazo de conclusão é de um ano. Mas o estado disse que deve pedir a prorrogação por mais um e afirmou que não há perigo de perder o recurso da obra.

 G1 SC

Comente Abaixo