Servidores de Camboriú estão em estado de greve

Após tratativas com o Prefeito Élcio Kuhnen na manhã de ontem, onde o executivo negou-se a pagar os índices de reajuste salarial atrasados, o funcionalismo público atualmente em estado de greve, votou por paralisar os trabalhos nas secretarias, autarquias e escolas municipais já na próxima quarta-feira(20).

Um dia antes, acontece uma assembleia com todas as categorias para definir detalhes da paralisação e votar pela greve geral que deve ser deflagrada em 72hs.

Segundo a presidente do Sisemcam, Luciana Sobota, o momento é muito tenso. “Os servidores de Camboriú cansaram de esperar respeito e valorização. Estamos sem os reajustes devidos e com uma reforma da previdência em andamento, que prevê aumentar a idade e o tempo de serviço para aposentadoria”, desabafa.

Ainda de acordo com a presidente do sindicato, o município não repassou nem a reposição inflacionária. “Após garantir a reposição dos 4%, a briga agora é pelas perdas inflacionárias de 5,2% e do 12,84% referentes ao magistério.” completou