Sobrevivente do Holocausto morre após ataque russo na Ucrânia

Romanchenko havia sobrevivido aos campos de Buchenwald, Peenemuende, Dora e Bergel-Belsen | Foto: Divulgação | Buchenwald_Dora

Boris Romanchenko, de 96 anos, que sobreviveu a vários campos de concentração nazistas durante a Segunda Guerra Mundial, foi morto na semana passada durante um ataque na cidade ucraniana de Kharkiv. O idoso foi homenageado pelo parlamento alemão na manhã desta terça-feira (22).

Romanchenko havia sobrevivido aos campos de Buchenwald, Peenemuende, Dora e Bergel-Belsen, mas não sobreviveu a um ataque russo na última sexta-feira (22). A informação foi dada pelo memorial de um dos campos de concentração, segundo eles, Romanchenko se dedicou a manter viva a memória dos crimes nazistas e foi vice-presidente do Comitê Internacional Buchenwald-Dora.

Abrindo uma sessão do parlamento alemão nesta terça, a vice-presidente Katrin Goering-Eckardt prestou homenagem a Romanchenko. Ela disse que Romanchenko foi levado para Dortmund, na Alemanha, como trabalhador forçado em 1942 e enviado para os campos de concentração após uma tentativa de fuga em 1943. A Alemanha nazista invadiu a União Soviética em 1941.

“Sua morte nos lembra que a Alemanha tem uma responsabilidade histórica especial em relação à Ucrânia”, disse Goering-Eckardt, que continuou, “Boris Romanchenko é um dos milhares de mortos na Ucrânia. Cada vida que foi tirada nos lembra de fazer tudo o que pudermos para parar esta guerra cruel que viola o direito internacional e ajudar as pessoas dentro e da Ucrânia.”

Publicidade