Supermercado de Criciúma vendia leite exclusivo da merenda escolar

Leites destinados exclusivamente à merenda escolar foram encontrados nas prateleiras do supermercado Marcon, localizado no bairro Mina União, em Criciúma. O leite da marca Terra Viva é obtido somente através de licitação pública e está presente em escolas de toda Santa Catarina e, por isso, não pode ser vendido.

Na própria embalagem do produto já há um aviso em destaque, o qual expressa: “Proibida a venda. Alimentação escolar”, e conta com o selo do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e do Ministério da Educação (MEC). A gerente regional de educação, Ronisi Guimarães, destaca que ficou sabendo do ocorrido na manhã desta segunda-feira, 4, e já encaminhou a denúncia à Secretaria de Educação.

“Já encaminhei todo esse material para a secretaria, temos a gerência que cuida da alimentação e vamos buscar esclarecimento. Temos todo esse cuidado da alimentação da merenda e estamos fazendo essa mesma pergunta: como esse leite destinado à alimentação escolar foi parar na prateleira do supermercado”, disse.

A empresa fornecedora da merenda na região, sobretudo do leite, é a Risotolândia. Segundo Ronisi, toda a alimentação chega nas escolas de acordo com o número de alunos, estando proibido de ser destinado à vendas.

O Supermercado Marcon divulgou uma nota ainda no domingo, explicando o ocorrido. Confira:

O Supermecado Marcon alinhado a boa conduta e transparência em suas relações, assim que tomou ciência do conteúdo constante na embalagem do produto leite terra viva, providenciou a retirada imediata das mercadorias até um esclarecimento por parte do fornecedor.

Infelizmente, não observamos a restrição que consta na embalagem quando da entrada da mercadoria, considerando o volume de entradas que ocorrem diariamente.

Ademais, em contato com o fornecedor, este argumentou que houve erro na hora de expedir a mercadoria enviada, haja vista que nos enviaram produtos que seriam destinados a órgãos públicos, objetos de licitação.

O produto *não é impróprio para consumo*, portanto, a descrição ali constante apenas restringe a comercialização considerando a destinação específica do lote de produção, todavia, caso algum consumidor se sinta lesado de alguma forma, pedimos que apresente o cupom fiscal para que o supermercado providencie o reembolso ou substituição do produto por outro semelhante.

Por fim, renovamos nosso compromisso com a transparência e verdade, pedindo desculpas pelo ocorrido, nos colocando à disposição para qualquer esclarecimento adicional.

Portal 4oito

Comente Abaixo