Tanzânia revê testes de coronavírus após bode e mamão testarem positivo

O presidente da Tanzânia, John Magufuli, suspendeu na última segunda-feira (4) o chefe do laboratório nacional de saúde, encarregado pelos exames de coronavírus. Isso porque um mamão papaia e um bode testaram positivo para a doença.

O presidente havia afirmado no domingo (3) que os testes importados – que não tiveram sua origem revelada – haviam falhado, pois apontaram resultados positivos ao examinar um bode e um mamão, entre outras amostras não-humanas também submetidas a exames.

A oposição acusa o governo da Tanzânia de omitir dados e de não levar a pandemia a sério. Freeman Mbowe, líder do principal partido opositor, o Chadema, acusou John Magufuli de “falta de transparência” sobre a questão do coronavírus.

O presidente respondeu. “Pode ter havido erros técnicos ou os reagentes importados também estão com problemas. Também é provável que os técnicos estejam sendo pagos para enganar”, afirmou em discurso transmitido pela TBC, emissora pública da Tanzânia.

A chefe interina de comunicação do Ministério da Saúde, Catherine Sungura, afirmou que o diretor do laboratório e o gerente de garantia de qualidade foram suspenso para abrir caminho para investigação. O presiente pediu ao ministro de Assuntos Constitucionais e Jurídicos, Mwigulu Nchemba, que chefie esta vistoria.

Nota escrita com informações da Agência Reuters.

Comente Abaixo