UTIs neonatais na região estão lotadas. Neonatal do Ruth Cardoso segue fechada

Os dois únicos hospitais públicos da região da foz do rio Itajaí que dispõem de leitos de neonatal estão com os setores lotados. São 10 leitos no hospital Marieta Konder Bornhausen, em Itajaí, e outros seis no hospital Ruth Cardoso, em Balneário Camboriú. As duas unidades atendem uma região com 11 cidades, de Bombinhas a Balneário Piçarras. Fora da região, a unidade de referência mais perto é o hospital Santo Antônio, de Blumenau, que conta com 10 vagas, mas também está lotado.

Ontem, a secretaria Estadual de Saúde não respondeu qual o hospital mais perto de Itajaí e Balneário Camboriú e que conta com vagas disponíveis. Também na segunda-feira, o hospital Ruth Cardoso transferiu pelo menos quatro pacientes pra outras cidades. A unidade está com o atendimento suspenso na neonatal desde sexta-feira. A secretaria informou que houve transferência para o hospital Marieta, em Itajaí; hospital Infantil Jeser Amarante Faria, em Joinville; hospital Universitário, em Florianópolis, e hospital Nossa Senhora da Conceição, em Tubarão.

Durante o fim de semana houve outras transferências, mas a secretaria de Saúde de Balneário não passou o levantamento final até o fechamento desta matéria. Uma mãe com gravidez de risco, moradora de Camboriú com seis meses de gestação, foi transferida para Tubarão no sábado. Conforme a secretaria, o destino é definido pelo serviço de regulação estadual, que analisa onde há leitos disponíveis nos hospitais espalhados pelo Estado.
Em nota, o hospital Marieta confirmou que os 10 leitos da neonatal estão ocupados e que “nenhum dos bebês veio através de indicação do hospital Ruth Cardoso até o momento”. O hospital Pequeno Anjo não conta com o serviço. Os leitos são cadastrados como de UTI pediátrica. O DIARINHO questionou a secretaria Estadual de Saúde sobre a disponibilidade de vagas e sobre a rede atual de leitos de UTIs neonatais no Estado. Não houve resposta até o fechamento da edição.

Conforme dados do site da secretaria, seriam 122 leitos de neonatal na rede pública em Santa Catarina, espalhados por 16 regionais de saúde. A quantidade seria insuficiente pra atender a grande demanda. Segundo levantamento de 2018 da sociedade Brasileira de Pediatria, há um déficit de 180 leitos de neonatal em Santa Catarina. No Brasil, a defasagem seria de 3,3 mil leitos.

Sem previsão de normalizar

De acordo com a secretária de Saúde de Balneário, Andressa Hadad, ainda não há previsão de a situação se normalizar na neonatal do Ruth Cardoso. A unidade, que tem seis leitos, chegou a ficar com 10 pacientes na sexta-feira, além de outras duas gestantes de risco na maternidade. Ontem, eram sete crianças recém-nascidas na UTI e três mães com gestação de risco na maternidade.

Andressa explica que o hospital conseguiu atender além da capacidade porque foram usados todos os equipamentos reservas disponíveis. “A gente faz uma força-tarefa para conseguir atender essas crianças”, destaca. Como a situação chegou ao limite na sexta-feira, a secretária explica que foi necessária a medida de suspensão de novos atendimentos, que foi informada aos órgãos de saúde.

A secretária de Saúde de Balneário observa que o hospital teria condições de ampliar o setor neonatal, entre outros setores, se passasse a atender no novo formato proposto, em que o pronto-socorro seria fechado. O fechamento da emergência do Ruth Cardoso é alvo de uma ação do ministério Público, que conseguiu decisão liminar pra que o município mantenha o setor aberto. A prefeitura aguarda uma análise de recurso.

Com a mudança anunciada, o hospital ampliaria o número de leitos de internação. Na UTI Neonatal, a unidade passaria de seis pra 10 leitos e ganharia sete leitos de unidade de Cuidados Intermediários (UCI) e quatro “leitos canguru”, serviços que hoje não dispõe. “Essa decisão judicial hoje nos impede de entrar com esse novo formato de atendimento”, afirma Andressa.

Ela informa que só pra colocar mais um leito de UTI Neonatal, o investimento fica em torno de R$ 400 mil.

 

Por Diarinho

Comente Abaixo