Veterinários descartam abuso em cãozinho roubado

A suspeita de que um yorkshire de 14 anos, de Balneário Camboriú, teria sido estuprado por ladrões foi descartada por veterinários. O animal, que além de idoso era doente, foi roubado em Balneário e abandonado em Tijucas. Ele morreu na semana passada.
A protetora de animais, Anete Bittencourt, da ong Fada Amparo Animais de Rua (FAAR), socorreu o animal logo após ele ser encontrado por um cabeleireiro e levantou a hipótese de estupro cometido pelos ladrões.

A filha da tutora do Frederico, Fernanda Serrão, conta que realmente existia a suspeita de abuso sexual contra o animal. “Mas conversando com todos os profissionais que o atenderam e com a moça que dava os banhos nele desde bebê, foi descartada essa hipótese”, ressaltou. A suspeita surgiu porque o ânus de Frederico estava inchado.



Os veterinários explicaram que os sinais seriam devido uma medicação que o cachorro tomava.“Eu acredito que eles não chegaram a tal ponto [de abusar sexualmente do animal]”, disse.

Roubado em BC

O cachorro foi roubado por dois ladrões no final de março, na casa da tutora, na marginal da BR-101. Joias e TV também foram levados da moradia. Frederico era cego de um olho e tinha uma síndrome na traqueia que afetava a respiração.

Ele foi achado por um cabeleireiro em Tijucas e deixado com a protetora Anete, que levou o animal à veterinária.

Frederico tava mal de saúde. Ao ser trazido pra Balneário, os cuidadores tiveram que parar numa clínica em Itapema pra socorrê-lo. Já em Balneário, os veterinários identificaram um enfisema pulmonar e a obstrução das vias áreas. O bichinho morreu na quarta-feira passada, após sofrer a paralisação dos rins.

 

Por Diarinho

Comente Abaixo
error: Este conteúdo é protegido. As fontes estão mencionadas no final da matéria.
%d blogueiros gostam disto: