Vice-governadora de SC fala sobre relação com Moisés: “Me sinto traída”

Em entrevista ao Estúdio CBN Diário desta segunda-feira (20), a vice-governadora de Santa Catarina, Daniela Reinehr, fala das divergências com o governador Carlos Moisés da Silva. A ruptura aumentou depois que Moisés foi um dos 20 governadores a assinar uma nota em “defesa da democracia”, com cobranças ao presidente Jair Bolsonaro.

“A partir deste posicionamento ficou mais claro do que nunca a diferença de pensamento. Fico muito surpresa, não canso de ser surpreendida. Se apresentou uma proposta que eu também defendi e depois o distanciamento da proposta tem se tornado evidente. Isso não é uma oposição ao governo do estado, à instituição. Mas existem algumas circunstâncias que não dá pra concordar” diz a vice-governadora de SC.

Moisés e Daniela foram eleitos em 2018 pelo PSL, na onda do “17” que levou Jair Bolsonaro à presidência. As divergências começaram a partir do momento em que Carlos Moisés passou a adotar, na condução do Estado, um rumo e um perfil diferentes dos adotados por Bolsonaro no Planalto. Perguntada se sentia-se traída, a vice-governadora respondeu positivamente.

“Me sinto, na verdade me sinto. Sendo bem honesta, me sinto. Houve um distanciamento muito grande do que foi proposto” afirma.

Ouça a entrevista:

A separação se tornou mais palpável quando Bolsonaro deixou o PSL para fundar a Aliança Pelo Brasil. Moisés decidiu permanecer no partido, enquanto Daniela optou por seguir os passos do presidente. Na semana passada, a vice-governadora criticou abertamente a construção de um hospital de campanha em Itajaí. Após decisão judicial, o governador desistiu da empreitada.

“Neste caso do hospital de campanha não tinha como concordar. Era uma insatisfação de muitos órgãos e poderes. Não me senti à vontade para deixar ter prosseguimento. Já no início percebíamos que haveria disputas judiciais. Diante da urgência, não se pode ter perdas de tempo. Não foram consideradas as outras alternativas, como diversas áreas de hospitais que estão prontas e é só equipar. Ninguém precisa inventar a roda” argumenta Daniela Reinehr.

Por CBN Diário

Comente Abaixo