Após “invasão hacker” ainda não explicada, prefeitura vai gastar R$ 1,3 milhão em backup

Após ser vítima de um suposto “ataque hacker” no início de 2021, até agora sem explicação, a prefeitura resolveu investir pesado em soluções de backup para o departamento de TI.

Em janeiro de 2020, uma suposta “invasão hacker” deixou a prefeitura parada por dias, atrasando inclusive a folha de pagamento dos servidores públicos municipais. Um boletim de ocorrência chegou a ser registrado, mas até agora não se tem notícias do andamento das investigações.

De acordo com informações apuradas pelo Portal Visse, a invasão ocorreu no servidor que gerencia as credenciais (usuário e senha) dos servidores da prefeitura e os computadores foram se infectando a medida que os usuários iam acessando suas máquinas.

Ainda de acordo com informações apuradas pelo Portal, não haviam backups recente dos dados da prefeitura. Só não descobrimos se foi por incompetência ou por negligência.

A licitação para comprar mais de R$ 1,3 milhão em equipamentos de backup foi publicada no dia 22 de outubro e a abertura das propostas está prevista para 08 de novembro.

Confira o texto do edital no link https://www.bc.sc.gov.br/licitacao.cfm?codigo=1039