Debandada em massa no PDT de Balneário Camboriú

Nesta quinta-feira, 27, um grupo de 9 pessoas pediu a desfiliação do PDT em Balneário Camboriú.

A carta, direcionada ao presidente do partido, Rodrigo Talevi, é uma reação ao rompimento do partido com a base do governo Fabrício Oliveira, anunciado nos últimos dias.

Vale lembrar que a decisão do PDT em apoiar a coligação do Podemos, foi confirmada no último momento das candidaturas, no dia 15 de setembro. Há ainda rumores da filiação do ex-prefeito Edson Piriquito, ao partido brizolista em Balneário Camboriú.

Carta

Entre as pessoas, estão vários ex-candidatos no pleito de 2020. Na carta, o grupo considera que eles foram a favor do apoio do partido a coligação da atual administração e que seus esforços foram fundamentais para o bom desempenho do partido nas eleições do ano passado, que elegeu 2 vereadores para a Câmara.

A carta ainda chama de “autoritária” a decisão do partido pelo rompimento, sem ao menos consultar os membros, principalmente aqueles que fazem parte do corpo de servidores da administração municipal.

Também foram citadas as decisões unilaterais da executiva, sem ouvir ou levar em consideração a opinião dos membros ativos do partido que, de acordo com a nota, fogem das bandeiras democráticas levantadas pelo partido.

O partido ainda não se manifestou sobre o caso.

Confira a carta na íntegra: