Prefeitura de BC abre licitação de R$ 375 mil para publicação de atos oficiais em jornal

A Prefeitura de Balneário Camboriú lançou nesta quinta-feira, dia 31, uma nova licitação para contratar jornal de circulação local para dar publicidade aos atos oficiais do governo.

“Atos Oficiais” seriam todos os editais, portarias, relatórios e qualquer outro ato do executivo que tenha que dar ampla publicidade, até elogios a servidores.

O valor para a licitação aberta é de R$ 375.938,00 para contratar 552.850 Cm2 de publicações. Em jornais impressos, as publicações, propagandas e afins, são medidas em centímetros quadrados.
Este montante é o mesmo que 5,5 km2 de publicações oficiais para um ano. O equivalente a meio campo oficial de futebol.

O “lance inicial” é de R$ 0,68 por cm2, mas como a licitação é do tipo pregão presencial, este valor pode baixar dependendo dos concorrentes que participarem.

Na última semana, o Portal Visse? trouxe uma matéria que falava do assunto. Em 2018 a prefeitura de Balneário gastou mais de 224 mil reais em publicações oficiais do executivo, fundações e demais autarquias.

Hoje, para ter acesso as informações, a população precisa comprar o jornal ou acessar o site do mesmo.

Mesmo estando em uma era totalmente digital, a prefeitura mantém o serviço com um jornal local, licitado para divulgar estas publicações. Só no ano de 2019, já foram empenhados mais de 61 mil reais para pagamentos deste serviço. Além disso, a prefeitura também mantém contrato vultuoso com jornal de circulação estadual.

Digital 

Hoje, mais de 90% dos usuários de internet usam plataformas mobile para acessar conteúdos e obter informações. No Portal Visse, por exemplo, os usuários de plataforma móveis chegam a 93% do total dos internautas.

O custo para fazer o Diário Digital é zero, uma vez que a prefeitura já tem esse serviço implantado no site. Caso não funcione mais, qualquer editor de texto poderia reunir as portarias e serem disponibilizadas em um link do site.

O Jornal Oficial do Município, criado por decreto de lei 4062/2005na gestão do ex-prefeito Rubens Spernau, há muitos anos não é produzido. O Jornal Oficial do Município, além de uma versão impressa, também teria que ser disponibilizada no site oficial da prefeitura.

A prefeitura disponibilizava, mesmo sem uso, o serviço de diário oficial no próprio site, mas com a reformulação do layout do site oficial da prefeitura, a opção do “Diário Eletrônico” saiu do menu.