Solto pelo STJ, motorista do Jaguar que matou duas jovens, quer passar réveillon na praia

A defesa de Evanio Wylyan Prestini informou à Justiça, no início deste mês, que o motorista do Jaguar envolvido em um grave acidente com duas mortes na BR-470 vai passar o fim de ano em Balneário Camboriú.

A informação dada pelo advogado Gilmar Krutzsch é de que, se necessário, Evanio poderá ser localizado em um apartamento de frente para o mar, na Avenida Atlântica, entre os dias 20 de dezembro e 17 de janeiro.

Prestini foi solto em 26 de julho, depois de passar quatro meses no Presídio Regional de Blumenau. A decisão de liberar o motorista do Jaguar foi dada pelo ministro João Otávio de Noronha, do Superior Tribunal de Justiça (STJ). A soltura dele, porém, foi concedida mediante as seguintes medidas cautelares:

Comparecimento periódico em juízo, a cada 30 dias para informar e justificar atividades; proibição de acessar e frequentar bares, boates e similares; não poder se ausentar da cidade que reside, por mais de 30 dias sem autorização; recolhimento domiciliar no período noturno a partir das 20h até as 6h da manhã; e comparecer a todos os atos do processo foram algumas as condições para que Evanio deixasse a cadeia.

MPSC questiona informação da defesa

A informação de que o motorista do Jaguar será localizado em Balneário Camboriú entre os dias 20 de dezembro e 17 de janeiro foi dada pela defesa de Prestini no dia 6 de novembro.

Cinco dias depois, o promotor, Rafael Sampaio, do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) questionou a Justiça quanto ao motivo da saída de Evanio da cidade de Guaramirim.

O MPSC quer saber se Evanio irá a Balneário Camboriú a lazer ou a trabalho e reafirma a medida cautelar que determina que o motorista do Jaguar fique dentro de casa em período integral durante folgas do trabalho.

A Justiça deve se manifestar nos próximos dias sobre o caso.

Relembre

A batida envolvendo o Jaguar e o Fiat Palio aconteceu por volta das 6h da manhã de 23 de fevereiro na BR-470, em Gaspar. Duas garotas morreram, Amanda Grabner Zimmermann, 18, e Suelen Hedler da Silveira, 21. O condutor do carro de luxo, Evanio Prestini, foi submetido ao teste do bafômetro que apontou 0,72 miligrama de álcool por litro de ar expelido.

Ele foi preso em flagrante. No dia seguinte ao acidente, a prisão foi convertida para preventiva. Os advogados de Evanio pediram a revogação da prisão, que foi negada pela Comarca de Gaspar.

A defesa, então, entrou com o pedido de uma liminar de habeas corpus no Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC), que também foi negado. Quase duas semanas depois, no julgamento do Colegiado, os desembargadores decidiram por manter Evanio no Presídio Regional de Blumenau.

Prestini, que será submetido ao Tribunal do Júri, teve a liberdade provisória concedida após decisão do Ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), João Otávio de Noronha. A medida foi publicada as 18h48min de sexta-feira (26 de julho). Ele deixou a unidade prisional no carro dos advogados.

Comente Abaixo