Todos quem? Secretário responde matéria do Portal Visse. “Existe lei e é para ser cumprida por todos”

A assessoria de imprensa da prefeitura de Balneário Camboriú entrou em contato com o Portal Visse para solicitar o direito de resposta ao Secretário de Planejamento Vladimir Trautwein, sobre a matéria publicada no site que expõe fatos que tem acontecido sob sua gestão na pasta.

Na nota de 3 parágrafos, Vladimir usa um deles para atacar a reportagem do portal, alegando que não foi ouvida ambas as partes. Vale lembrar que o Portal trouxe a tona um fato público, que pode ser acessado no site da prefeitura tendo apenas os números dos protocolos. Na verdade, o Visse não ouviu nenhuma das partes, pois as informações são públicas. Inocência do secretário em duvidar da capacidade do jornalista em interpretar de um processo administrativo ou documentos de um projeto, dando a entender que a matéria foi parcial ao noticiar os fatos.

A nota emitida pelo secretário levanta outros questionamentos, principalmente na parte que diz que existe uma lei que tem que ser cumprida por todos. O posicionamento do secretário em sua nota, ainda põe em dúvida a declaração do mesmo ao Jornal Página 3.

Confira a nota. (Matéria continua abaixo)

Direito de resposta

Lamento profundamente que o veículo Visse tenha publicado reportagem que não apura os dois lados que envolvem os fatos. A imprensa tem que ter liberdade para publicar o que for de interesse comum, no entanto, deve manter a imparcialidade, ouvindo todas as fontes envolvidas.
Não há mandos e desmandos. Existe lei e é para ser cumprida por todos.
Sobre esse fato noticiado, existe um processo interno, devidamente registrado, onde todo o corpo técnico da Secretaria de Planejamento, formado por servidores de carreira, informa que o projeto foi aprovado erroneamente, inclusive com parecer técnico pela anulação da aprovação.
Nesse caso, existe duas opções ou se atende o que foi apurado, como fiz. Ou, se acoberta o que está errado, e isso eu jamais faria. Não há equipes que não cometam erros, por isso revaliamos os projetos mais complexos ou os que tenham algum indício de equívoco. E como consequência disso, fazemos as correções necessárias. Por fim, nosso departamento está aberto para qualquer cidadão ou veículo de imprensa que queira verificar os processos.

Vladimir Marcolin Trautwein
Secretário de Planejamento

Todos quem

Na nota, após o ataque ao Portal Visse, o secretário alega que não há desmandos e que existe lei que é para ser cumprida por todos. Mas a reportagem ficou na dúvida. Todos quem?

A reforma que está acontecendo no imóvel da 3ª Avenida com a rua 2000, previa a demolição do 2° e 3° pavimento, restando o térreo com seu fundamento, paredes, colunas, marquises, e assim foi aprovado. Por mais “radical” que seja, é considerada uma reforma, pois mantem os elementos estruturais originais do imóvel e o mesmo alinhamento de calçada desde quando o imóvel foi construído em 1985.

E assim foi feito, conforme aprovado pela prefeitura. Mas o secretário continua alegando que está errado.

Todos quem II

Todos conhecem o prédio na 4ª Avenida onde funcionava a antiga Delegaria Regional de Balneário Camboriú. O prédio foi desocupado em março de 2018 e iniciou uma reforma nos primeiros meses de 2019.

Nos mesmos moldes da reforma da 3ª Avenida com a rua 2000, a reforma no prédio da antiga delegacia regional também colocou toda a estrutura abaixo, mantendo os elementos estruturais, como pode ser visto abaixo. (com detalhe para a estrutura toda oca)

A reforma do antigo prédio da Regional está quase finalizada e é uma reforma. Mas o que impressiona é o fato de seguir basicamente as mesmas características do outro caso citado e o secretário não tenha ido embargar a obra de reforma ou anular a aprovação do projeto, como fez no outro imóvel.

Cada um responde pelos seus

Em matéria publicada no Página 3, onde o jornal expõe a falta de critérios para ações e embargos feitos sob a tutela do secretário sobre o caso de um edifício na região norte da cidade, o jornal traz um comparativo sobre outras obras no entorno que seguem o mesmo rito na aprovação da construção. Em resposta, Vladimir alegou que não responde sobre projetos aprovados por secretários anteriores e “Cada um responde pelos seus atos”, tirando o corpo fora sobre os outros edifícios.
O texto do Página 3 diz:

Consultado pelo Página 3 sobre o fato de haver diversas obras em andamento e prédios prontos com embasamento acima de 16 metros, Vladimir Trautwein respondeu que “Não tenho secretaria, estou secretário de planejamento desde 12 de março de 2020 e respondo pelos meus atos. É bom mostrar os referidos edifícios para que eu veja se foram aprovados na gestão anterior ou na do (Edson) Kratz, do Rubens (Spernau), da Adel (Zoschke Schappo) ou do Carlos (Humberto Metzner Silva). Cada um responde pelos seus atos”.

Pois bem, a aprovação do projeto de reforma do imóvel na 3ª Avenida aconteceu no dia 06 de março de 2020 e faltando apenas a emissão do Alvará de Reforma, quando a pasta estava sob o comando do vice-prefeito Carlos Humberto que permaneceu no cargo até o dia 09 de março. Vladimir assumiu interinamente a pasta no dia 12 de março.

Um mês depois da aprovação, no dia 14 de abril, Vladimir anulou a aprovação do projeto sem nem mesmo dar oportunidade do dono do imóvel apresentar qualquer tipo de defesa. Projeto este que foi aprovado na gestão do ex-secretário Carlos Humberto, contradizendo a fala do próprio Vladimir no que diz respeito a “Cada um responde pelos seus atos”.

Tem várias outras obras, inclusive denúncia de reforma feita em um prédio sem a aprovação da prefeitura. Denuncia esta que foi indeferida na gestão de Vladimir, sem nem mesmo ter sido feita uma fiscalização no local, mas o Portal Visse deixará isso para uma outra oportunidade.

Parcialidade não é a nossa metodologia de trabalho.

Foto: Jornal Página 3 

Comente Abaixo