Os mandos e desmandos do Secretário de Planejamento de Balneário Camboriú

O secretário interino de Planejamento de Balneário Camboriú, Vladimir Trautwein, designado para a função em março deste ano, tem feito da pasta que está comandando um verdadeiro reinado sob sua tutela.

Informações recebidas pelo Portal Visse mostram que Vladimir tem usado a lei, e algumas vezes vai além dela, para tomar decisões e revogar atos ao seu bel prazer, mas muitas vezes sem justificativas plausíveis para tal, demonstrando um clado abuso de poder e total incapacidade para preencher o cargo.

As atitudes do interino mostram perseguição pessoal e política, prejudicando empresários e contribuintes, no que diz respeito a projetos de construção e reforma, em Balneário Camboriú.

Obra na Terceira Avenida

A obra na Terceira Avenida com a Rua 2000, que já deu o que falar e foi notícia aqui no Portal Visse, foi embargada mesmo estando com projeto aprovado e dentro da lei. O fato se tornou um verdadeiro pesadelo para o empresário Amauri da Costa, dono do imóvel que está em reforma.

Primeiro a obra foi embargada por uma possível falta de alvará de reforma, o que não procedia pois o dono do imóvel havia pago até mesmo a taxa relativa ao documento, faltando apenas a emissão por parte do município. Depois alegaram que o projeto havia sido aprovado erroneamente.

Mesmo estando com tudo ok, o proprietário do imóvel procedeu com um novo processo de aprovação do projeto, que mais uma vez foi aprovado. Na hora de emitir o alvará, o secretário de planejamento Vladimir anulou a tramitação, cancelou a aprovação do projeto alegando irregularidade na aprovação, sem nem dar a chance do proprietário se defender. O projeto foi devidamente aprovado pela diretora de analises de projetos Adeltraud Zoschke Schappo, a Del.

Um recurso foi aberto em segunda instância no município, destinado unicamente ao prefeito municipal, recorrendo a decisão do secretário em anular a nova aprovação do projeto. O próprio Vladmir respondeu o recurso em nome do prefeito, o que não seria nem mesmo sua competência, afinal ele era o “reclamado” no recurso.

Nesta resposta dada no lugar do prefeito, a anulação foi revogada pelo próprio Vladimir que, e em um novo ato, suspendeu a tramitação, não sendo possível a emissão do novo alvará.

Vladimir não é específico aonde houve a irregularidade. Nos mesmos moldes do primeiro embargo, mesmo o proprietário do imóvel provando que está tudo dentro do que a lei o permite, até o momento, nenhuma solução foi dada. A situação acabou sendo judicializada, através de um Mandado de Segurança na Comarca de Balneário Camboriú, sobre os desmandos e arruaças que o secretário tem cometido.

Enquanto isso, obras privadas estão paradas, projetos estão travados, empresários estão sendo prejudicados, o governo Fabrício Oliveira está se desgastando, pessoas estão sem poder trabalhar, a rejeição dentro da pasta está aumentando e as lâmpadas da cidade continuam queimadas em diversas ruas.

Comente Abaixo