Estado recebe mais 229,2 mil doses de vacina

Chegou em Santa Catarina de mais 229,2 mil doses de vacina contra a Covid-19. O desembarque das caixas aconteceu na madrugada desta sexta-feira, 16.

A carga seguiu escoltada por policiais até o depósito de frios da Diretoria de Vigilância Epidemiológica, em São José, de onde será distribuída para as regionais de saúde do estado ainda nesta manhã.

Do total recebido, 141 mil doses são do laboratório Astrazeneca/Fiocruz e 88,2 mil do Sinovac/Butantan. Os imunizantes serão destinados à vacinação dos trabalhadores da saúde, idosos de 60 a 69 anos e profissionais das forças de segurança e salvamento. Com mais essa remessa, Santa Catarina soma um total de 1.701.940 doses recebidas.

Assim que as vacinas chegaram à Central Estadual de Rede de Frio da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (DIVE), em São José, a equipe realizou a conferência e organizou a logística de distribuição para as 17 unidades descentralizadas de Vigilância Epidemiológica (UDVEs) das Regionais de Saúde de Santa Catarina.

AMFRI receberá 15.810 doses

Confira a tabela completa, com todos os municípios, no fim da matéria

Distribuição das doses começa na manhã desta sexta, 16

A distribuição das doses começa na manhã desta sexta-feira, 16, com o envio via terrestre das vacinas para as centrais regionais da Grande Florianópolis, Joinville, Jaraguá do Sul, Mafra, Tubarão, Criciúma, Araranguá, Blumenau, Itajaí, Rio do Sul, Lages, Videira e Joaçaba. As vacinas para as centrais regionais de Chapecó, Concórdia, São Miguel do Oeste e Xanxerê serão levadas pelo avião do Corpo de Bombeiros Militar também na manhã de sexta.

As 88,2 mil vacinas do laboratório Sinovac/Butantan vão ficar reservadas na Central Estadual da Rede de Frio e serão enviadas na próxima semana visando completar o esquema das doses encaminhadas aos municípios no dia 26 de março (116.200 doses).

As 141 mil doses do laboratório AstraZeneca/Fiocruz serão distribuídas integralmente e devem ser utilizadas como dose 1 (D1). Além destas, serão enviadas aos municípios, também para aplicação da dose 1, 16.810 doses da AstraZeneca/Fiocruz. Desta forma, será enviado um quantitativo total de 157.810 doses para atendimento dos idosos de 65 a 69 anos, de 60 a 64 anos, trabalhadores da saúde e profissionais das forças de segurança e salvamento.

Importância da segunda dose para a imunização contra a Covid-19 

A Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina também divulgou balanço nesta quarta apontando que 45,5 mil pessoas que já tomaram a primeira dose da vacina Coronavac, produzida pelo Instituto Butantan, ainda não receberam a segunda dose dentro do intervalo recomendado, que é de, no máximo, 28 dias.

A Diretoria de Vigilância Epidemiológica (DIVE/SC) orienta às equipes regionais e municipais sobre a necessidade de manter o Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações (SI-PNI) atualizado. Além disso, é necessário realizar a busca ativa das pessoas que não compareceram para o recebimento da segunda dose.

“As duas vacinas precisam de duas doses para uma proteção contra a doença. Por isso, é imprescindível que as pessoas que já receberam a primeira dose retornem para tomar a segunda dose e completem o esquema vacinal”, esclarece o diretor da Dive, João Augusto Brancher Fuck.

Também é importante que a população já vacinada com a primeira dose fique atenta às datas para não perder o prazo. No caso da Coronavac, o intervalo entre as duas doses é de 21 a 28 dias. No caso da vacina Astrazeneca, é de três meses (12 semanas).

Clique para acessar o NT12.pdf