Aldo Schneider (PMDB) assume presidência da Alesc nesta terça-feira (6)

Ele ocupará o lugar deixado por Silvio Dreveck (PP), que será conduzido à 1ª vice-presidência segundo acordo firmado entre os partidos.

O deputado Aldo Schneider (PMDB) toma posse na tarde desta terça-feira (6) como presidente da Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina (Alesc). Ele assume a vaga de Sílvio Dreveck (PP) em acordo político firmado no ano passado para divisão do mandato. Schneider fica no cargo até 31 de dezembro.



A sessão de posse está prevista para as 15 horas, após a leitura da mensagem anual do governador, no Plenário Deputado Osni Régis. Dreveck apresentará sua carta de renúncia da presidência. O 1º secretário da Mesa, deputado Kennedy Nunes (PSD), receberá a carta e comunicará vago o cargo de presidente, para o qual será conduzido imediatamente o 1º vice-presidente, Aldo Schneider. Pelo acordo, Dreveck será conduzido a 1º vice-presidente.

“Participei das grandes decisões tomadas durante a presidência de Silvio assim como ele participará durante meu período. É importante que os liderados e nossos eleitores saibam que temos credibilidade e seriedade. Tudo o que foi acordado entre nós, está sendo cumprido”, destacou o futuro presidente em entrevista ao jornal O Indaialense.

Deixando o cargo, Silvio Dreveck destacou que no seu ano à frente do Legislativo houve preocupação com a economia de recursos públicos. Ele também falou sobre a necessidade de investimentos em Santa Catarina, principalmente em rodovias.


Em 2017, Schneider e Dreveck na posse do mandato dividido. Foto: Arquivo/Agência Adjori

 

Currículo do futuro presidente

Nascido em Agrolândia, em 23 de maio de 1961, Aldo Schneider é formado em gestão empresarial. Casado, é pai de dois filhos.

Ingressou na Receita Estadual em 1980. Iniciou a carreira política em 1987, quando, aos 26 anos, filiou-se ao PMDB. À época, ele era responsável pela Coletoria Estadual do então Distrito de Vítor Meireles, município de Ibirama, no Alto Vale do Itajaí.

Foi nesse período que Aldo se envolveu com o movimento pela emancipação de Vítor Meireles. O distrito tinha quase 7 mil habitantes, contava com apenas uma linha telefônica e não tinha escola de ensino médio.

Em 1988, foi eleito vereador em Ibirama. Sua campanha teve como bandeira principal a defesa da emancipação do distrito, que foi oficializada em 1989. Como reconhecimento à sua participação nessa conquista, foi eleito, no mesmo ano, o primeiro prefeito da história de Vitor Meireles, cargo que ocupou entre 1º de janeiro de 1990 e 31 de dezembro de 1992.

Aldo voltaria a comandar o município em outras duas ocasiões: 1996-2000 e 2001-2003. Em 2003, convencido pelo governador Luiz Henrique da Silveira e pelo deputado estadual Rodrigo Mendonça Peninha, renunciou à Prefeitura de Vitor Meireles para ser o primeiro secretário estadual de Desenvolvimento da Regional (SDR) de Ibirama.

A atuação regional possibilitou que Aldo se candidatasse a deputado estadual em 2010. E logo em sua primeira eleição para a Alesc, obteve 36.449 votos, conquistando uma cadeira no Parlamento catarinense. Em 2014, reelegeu-se deputado com 58.646 votos, o sexto mais votado em todo o estado.

No Legislativo, o deputado foi líder da bancada estadual do PMDB em 2012, líder do governo em 2013. Em 2015, foi eleito 1º vice-presidente da Alesc, cargo para o qual foi reconduzido em fevereiro de 2017, como parte do acordo entre PP e PMDB para o compartilhamento da Presidência no biênio 2017-2019.

 

Fonte: agorajoinville.com.br

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: Este conteúdo é protegido. As fontes estão mencionadas no final da matéria.