Camboriú realiza audiência pública para debater o Plano Plurianual

A Prefeitura de Camboriú realizou nesta quarta-feira, dia 12, audiência pública para debate sobre o Plano Plurianual (PPA). O evento, realizado no auditório da Prefeitura, contou com a presença de representantes de entidades, do Sindicato dos Servidores, Associações de Moradores, vereadores e comunidade. O PPA apresenta as diretrizes, objetivos e metas de médio prazo da administração pública do município.

A apresentação foi realizada pelo consultor contábil Guido Vanderline Júnior, a contadora Renata Pereira e a controladora Kaita Testoni. O prefeito Elcio Rogério Kuhnen e o secretário de Administração, Ramon Jacob, também deram esclarecimentos. Isso porque o projeto expõe a visão estratégica do gestor público, já que tem como base o Plano de Governo. Desta forma, o Plano Plurianual da Prefeitura de Camboriú contempla, por exemplo, a criação da Secretaria de Segurança Pública e recursos para manutenção de atendimentos hospitalares.

Trata-se de um documento muito importante, como destacou o prefeito na abertura da audiência: “O PPA vai instituir as metas e programas de ação para os próximos quatro anos. Este é o momento de conversamos sobre estas metas”. A partir do PPA, serão elaborados os orçamentos de cada ano.

Guido apresentou diversos dados da Prefeitura nos últimos anos. Um deles foi a comparação entre a receita prevista e a arrecadada pelo Município. Ele destacou que esta diferença caiu muito no ano passado. Em 2012, por exemplo, a receita arrecadada foi 37,31% maior do que a orçada. Em 2015, a diferença foi de 21,03%. Em 2016, foi de apenas 2,93%. A apresentação contou também com dados de arrecadações e gastos previstos para os próximos anos.

O maior montante de recursos é de transferências do Estado e da União, que representam hoje 63,75% do orçamento. A receita tributária (arrecadada pelo Município) representa 24,65% do total. O prefeito Elcio explicou que o objetivo é aumentar a receita da Prefeitura e falou de ações para o estímulo de vinda de novas empresas para a cidade. Comentou ainda que as mudanças no Plano Diretor possibilitam o aumento de arrecadação com a outorga onerosa, por exemplo.

A previsão de arrecadação também foi apresentada. É de R$ 181 milhões em 2018 e de R$ 209 milhões em 2021.

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com