Ensinamentos de Chacrinha (Parte 2) – Coluna “Ao meu ver”, por Gian Del Sent

O ensinamento do velho e saudoso Chacrinha tem ecoado nos meus ouvidos nos últimos meses e feito eu refletir do tamanho da “trumbicada” que pode acontecer pelo simples fato de não se comunicar.
O apresentador sempre esteve certo. A comunicação é a base de tudo. Não se trata apenas de comunicação publicitária, jornalística ou marqueteira. É o simples fato de sentar e conversar, trocar umas palavras no téti a téti. Coisa que não tem acontecido, ou acontece da maneira errada em nossa região.

Casa do Povo



A Câmara de Balneário Camboriú tem sido a campeã neste quesito. Na última semana falei sobre a reforma da sala onde será o estúdio da Rádio Câmara. O resultado não poderia ser mais óbvio. Licitação Deserta. Coisa que poderia ser facilmente resolvida com um pouco de boa vontade e conhecimento na área.

Casa do Povo 2

A novidade da semana é que conseguiram estourar o valor para a publicidade da Câmara, empenhado proporcionalmente para 8 meses, em pouco mais de 4. Também pudera, com campanhas para mais de 40 veículos de comunicação, fica difícil otimizar a verba. E o pior, sabem há mais de 45 dias que precisa de um aditivo no valor e não fizeram até o momento. Enquanto isso, a agência não consegue receber as notas e cumprir com o pagamento de veículos e fornecedores.

Prefeitura

Mais uma vez, e acredito não ser a última, estou aqui falando da comunicação dos altos da Dinamarca. Desta vez foi o “causo” do campo de futebol do bairro dos Municípios. O vereador Bola denunciou no último sábado que o campo seria extinguido pois, de acordo com o edital, a construção da Casa da Criança seria exatamente onde é o campo. Uma nota curtíssima afirmou que o campo não sairia de lá, apenas seria trocado de posição.

Faltou

Na segunda-feira a expectativa era a prefeitura fazer uma matéria falando sobre o assunto, apresentando o projeto e as modificações que ocorreriam naquele local. Coisa que deveria ter feito logo que saiu o edital. Afinal, a construção da Casa da Criança e do Adolescente seria uma valiosa obra do governo através da Secretaria de Inclusão Social. Mas, era passado das 17 horas quando a assessoria emitiu mais uma nota..

Notas

A deficiência em se comunicar tem feito o governo produzir mais notas que a casa da moeda. Vive de apagar incêndio. Falo com tranquilidade que menos de 1/4 das ações do governo tem “ido pra rua” através da comunicação. Todo conteúdo produzido é baseado no que eles “acham bom” e não no que é “realmente útil”. Como diria uma pessoa do alto escalão da prefeitura, essa comunicação “só matando”. Isso não me cheira bem, lembra autossabotagem. Prática comum na atual adm.

Camboriú

Na capital da pedra, os ânimos ficaram aflorados após alguns vereadores declararem apoio e pedirem voto ao presidenciável Fernando Haddad. As conversas pelos grupos do zap-zap dão conta que alguns vereadores esqueceram que eles tem que aprender a arrumar a própria casa antes de querer dar pitaco em outros assuntos. Óbvio que a revolta foi geral com os pedidos de apoio e o assunto ainda ferve nos celulares por aí.

Principado de Itajaí

As coisas em Itajaí não andam mil maravilhas. Após a derrota de Thiago Morastoni nas urnas, o clima ficou tenso no palácio da Vila Operária. Desde o dia 9 de outubro, a cada portaria que sai, é um grupo infartando. Galera do PDT peixeiro foi exonerada em peso e o número total pode chegar a 150. O prefeito Volnei não apareceu no paço e ficou incomunicável em seu reduto por dias. Já seu filho só foi voltar para as suas atividades parlamentares uma semana após o pleito. Chá de laranja neles.

error: Este conteúdo é protegido. As fontes estão mencionadas no final da matéria.